Um clube de classe


Há momentos que exigem ponderação de análise e firmeza na acção.

O Benfica reuniu ontem os seus órgãos sociais, do qual resultou um comunicado sobre o estado do futebol nacional. No referido comunicado é fácil entender algumas considerações sobre o estado do país. As conclusões pecam por escassas, mas aguardemos novos desenlaces. Avante, avante p’lo Benfica!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 Responses to Um clube de classe

  1. António Figueira diz:

    Escolher a Taça da Liga como prova a boicotar para promover a verdade desportiva parece-me uma ironia fina.

  2. Rui F diz:

    Sair da SporTV já!

    Há outra pormenor: No Colombo, paga-se o parque e ganha-se muito dinheiro à conta do Benfica. É dos pouquissimos hiper onde se paga parque.
    PORQUÊ?
    Para quem não se lembre, O Colombo é do merceeiro Belmiro, adepto fervoroso das Antas.
    REVOLTAI-VOS.

    O Benfica tem que criar condições (não precisa de gastar dinheiro) e sugerir aos seus adeptos alternativas. E TEM que agir nesse sentido.

    Guerra aos gajos, sem escrúpulos: cada um do Benfiquistas, como pode e onde pode.

  3. LAM diz:

    Isto quer dizer que, ainda só vamos a 4 jornadas do início do campeonato, e já o Benfica quer ganhar de todas as maneiras possíveis, menos dentro do campo.

  4. Eu não gosto muito de futebol (jogo aborrecido, jogadores overpayed) mas o meu coração bate e baterá sempre pelo Benfica.

    Coisa de ter andado no C.M. e o estádio ser mesmo logo ali ao lado.

    Tenho pena que os ‘dirigentes’ daquilo tenham deixado de ter o menor nível e nos envergonhem cada vez que se mostram ou abrem a boca.

    🙁

  5. Vitor Ribeiro diz:

    O estado do futebol nacional é também (e em grande medida) responsabilidade da agremiação aqui referida e dos seus actuais (ir)responsáveis – ou já estão esquecidos os apoios a Valentim Loureiro? O que eu sugeria aos benfiquistas (pelo menos aos minimamente inteligentes, àqueles que não deixam enganar pelo primeiro vendedor de banha da cobra ou de pneus que lhe aparece à frente) é antes de mais arrumem a casa, colocando à frente da mesma gente séria, minimamente honesta e com ideias coerentes, consistentes e minimamente relevantes que vão de encontro àquilo que todos aqueles que gostam de futebol (independentemente da sua clubite mais ou menos aguda) querem: bom espectáculo, seriedade inquestionável, organização e profissionalismo. Depois, que esses homens promovam um debate o mais amplo possível – sem preconceitos de espécie alguma, mas também sem ceder aos preconceitos dos outros, e com suficiente jogo de rins para, sem por em causa um conjunto de princípios fundamentais, integrar propostas alternativas ou ajustes pontuais; e, sobretudo, dando provas reais de que o que os move não é substituir este ‘sistema’ pelo anterior ou outro qualquer, mas sim a consciência que estas guerras absolutamente estúpidas talvez sejam boas para vender os pasquins desportivos mas obstam claramente a que o negócio do futebol se possa desenvolver para além do existente.
    Finalmente, que sejam coerentes e não passem a vida a dar piruetas e saltos mortais à retaguarda: a dizer hoje que vão abrir uma nova era em que não falam das arbitragens (quando as coisas lhes correm bem) e, passados uns tempos (quando as coisas lhes correm mal), desatam logo aos gritos mais histéricos só porque houve uma arbitragem menos feliz.
    Sério sério, teria sido que estas virgens ofendidas tivessem após o jogo da Supertaça (da mesma forma que o fizeram o ano passado, com razão, após a final da Taça da Liga), erguido a sua voz contra determinados atitudes e comportamentos em campo. Ainda mais sério, seria reconheceram que se há algum clube que teria razões para queixar com tanta veemência, nesta jornada, era o Marítimo.
    Um povo mais inteligente já tinha corrido com a maior parte dos nossos dirigentes desportivos para bem longe. Mas quando se vê gente inteligente, como é o caso, a embarcar nestas alarvidades tão convencidas da bondade da coisa, é caso para pensar se de facto não temos o que merecemos…

  6. antónio sousa diz:

    -Pelo caminho que o pais leva aos lampiões cheiro-lhes e cheira-lhes a Salazarismo onde lisboa era Portugal o resto eram paisagem vai dai começam a gritaria pela teta do estado neo-fascista pró-sócrartico/Coelhones & CIA mais a puta que os pariu!!!!!!!!!!!!!!!!

  7. Rui F diz:

    LAM

    o Benfica quer O MESMO tratamento que o Sporting e o Porto nestas 4 jornadas: Ambos levados ao colo em 50% dos jogos

  8. LAM diz:

    Rui F.
    do Sporting pode-se dizer isso relativamente ao último jogo. Em relação ao Porto e do que tenho visto é, juntamente com o Braga das melhores equipas a jogar a bola até agora. Isso das arbitragens em relação ao Benfica é uma desculpa que não colhe.
    Se calhar estavam era mal habituados da época passada, mas têm de dar tempo ao tempo, pq oportunidades não vão faltar para compor a visível* má prestação da equipa até agora.

    *sabes que entre Porto, Benfica ou Sporting para mim o resultado ideal é que percam SEMPRE, acho que já tornei isso evidente. Pelo que o que estou a dizer sobre a prestação dessas equipas é desapaixonadamente, tanto se me dá como se me deu, quero que se lixem as 3.

    Deixa-me dizer-te no entanto que, antes de procurarem razões para isso no Oliveirinha, no secretário de estado ou no presidente da liga que por acaso ascendeu ao cargo com o apoio de Luis Filipe Vieira, procurem primeiro dentro de casa. Podes começar por aqui:

    http://eternobenfica.blogspot.com/2010/08/o-lado-opaco.html

    abraço

  9. LAM diz:

    p.s. Outra coisa, Rui. Deixa o Sporting fora disso que o Sporting é de outra guerra, tem lá assegurado o lugar natural que é ali entre o 3º, 4ºou 5º , não entra para estas contas.

  10. mesquita diz:

    Razão tinha o Américo Tomáz : Quem não é do Benfica não é bom chefe de familia…aliás, é por estas e outras que vocês se dão tão bem com o Portugal dos Pequeninos…

  11. Álvaro Figueiredo diz:

    Sim senhor, quem não sabe perder não merece ganhar! Esta época resmungam, para a próxima lamentam-se, na seguinte choram e daqui a 4 épocas prometem que na próxima hão-de ganhar.

    Daqui a cinco épocas ganham mais um campeonato e o ciclo inicia-se novamente!!

  12. miguel dias diz:

    Por uma vez concordo com o senhor das 8 e 33. Uma doce ironia acrescento.

  13. francisco caetano diz:

    chega de contra informação. os débeis mentais continuam (uma mentira dita milhares de vezes passa a ser verdade?) a ligar o benfica ao salazarismo. bem pelo contrário. o benfica sempre foi do povo. as suas bandeiras serviram como substitutas da bandeira comunista nos festejos do final da II guerra.foi um clube constituído (depois da fusão) por operários da zona de alcântra e belém e por jovens casapianos progressistas.basta conhecer os apoios na margem sul principalmente na zona operária do barreiro. o apoio operário que sempre teve durante o estado novo na zona oriental de lisboa (incluindo os apoiantes do oriental que eram maioritariamente também benfiquistas) existe uma tese de mestrado onde as relações entre o futebol e o estado novo estão muito bem explicadas.o clube que estava intimamente ligado ao estado novo sempre foi o sporting. entre os seus dirigentes constavam altos dirigentes da MP da Legião dos camisas azuis de rolão preto que também repartiam a sua clubite pelo belenenses mas não se comparando sequer com o entusiasmo dos dirigentes salazaristas pelo sporting. o fc do porto sempre esteve ligado não à massa operária e progressista do porto que sempre foi salgueirista mas sim ao grande capital nortenho como se pode saber lendo a constituição dos seus corpos gerentes ao longo do estado novo (pinto de magalhães por exemplo) como pós 25 de abril em que teve como presidente um fundador e dirigente do cds.depois ficou entregue ao capanga mafioso qual capataz do mesmo grande capital nortenho. basta ver quem faz parte da administração da sad portista. concluindo:o fc do porto sempre foi o representante das forças obscuras e do grande capital do norte o salgueiros representava o povo trabalhador do porto e sua região de influência. o sporting as forças estadonovistas e o benfica o povo trabalhador e os sectores mais progressistas de norte a sul de portugal.

  14. Está tudo errado, Tiago. Não me lembro de nenhum outro grande clube europeu decidido a matar assim um quadro competitivo interno. Parecem saídas de sendeiro e manobras de diversão algo maricas, diga-se, talvez inadmissíveis em alta competição.

  15. mesquita diz:

    Caro Francisco Caetano,
    A frase do Américo Tomás está gravada. Mesmo que lhe dê jeito, não pode mudar a história.As ingerências do regime ( consentidas) na gestão do Benfica, também são história.Quanto à treta entre a massa assossiativa do Salgueiros e FC Porto, o seu facciosismo é tão grande que, só falta chamar aos Portistas: elitistas, sulistas e liberais…
    Quanto ao alegado apoio dos jovens Casapianos ao Benfica, desconhecia.

  16. Tiago Mota Saraiva diz:

    francisco caetano, na mouche.
    Já agora, sabe dizer-nos de quem é a tese de que fala. Teria todo o interesse em lê-la.

  17. francisco caetano diz:

    os portistas não são elitistas nem sulistas e muito menos liberais apesar de quem disse estas alarvidades ter feito um jeito enorme à sad do porto à conta da qualidade de vida das gentes de gaia onde eu me incluo.se quiser dar ao trabalho pode ver o meu nome como segundo candidato por uma força política numa freguesia de vila nova de gaia.o que se fez no olival foi um roubo e uma pulhice que só beneficiou a sad portista e prejudicou por muitas décadas a população gaiense.
    quanto ao resto o seu desconhecimento ou ignorância é tal que nem sequer vou rebater as continuadas mentiras. o que digo e repito o slb nunca NUNCA foi o clube do regime. esse sempre foi o seporting. o fcp não é para aqui chamado no que concerne às altas médias e baixas individualidades do estado novo. digo e repito o fcporto sempre foi do grande capital nortenho e agora até pelos comentários está entregue a bandidos da noite nortenha que se matam à porta das boites às mafias da noite aos bandidos e à escumalha que suporta estes dirigentes. adeptos do fcporto é outra coisa claro!bem diferente obviamente. quanto ao livro ele está nas bancas e o título é qualquer coisa como :”futebol e estado novo”. boa leitura!

Os comentários estão fechados.