Grupo de Acção Cultural

Finalmente podemos ouvir a obra completa e com um clique e alguns euros tratar do assunto aqui. Um bom trabalho em prol da memória e do futuro.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 respostas a Grupo de Acção Cultural

  1. Pingback: Tweets that mention cinco dias » Grupo de Acção Cultural -- Topsy.com

  2. antonio diz:

    Volta Nuno R. da S., estás perdoado…

    😉

  3. Antónimo diz:

    Uma perguntinha mais ou menos colateral. Alguém por aqui me sabe dizer o que se passa com o álbum Enquanto há Força, do Zeca?

    Comprei-o finalmente em CD, tinha versão pirata, já o troquei mas, sempre que chego à faixa da três canções da peças Barracas, Ocupação aquilo encalha no meu walkman.

  4. antonio diz:

    Devolve o CD se guardaste o recibo da aquisição dele e pede uma troca.

    Ou então se ainda te lembras de onde o foste buscar, vai lá “rebuscá-lo” (deves ter sacado o bicho em mp3, calculo…) “amplia” a coisa para PCM-WAV — que é o formato de ficheiros standard dos CD’s Audio — e “fabrica” um CD no computador se te apetecer, os softs para faxer uma e outra coisa estão available everywhere.

    Agora só espero que não me apareça a ‘bófia’ à porta por ter “partilhado contigo” (adoro este linguajar PC…) esta excelsa info.

    😀

  5. Renato Teixeira diz:

    Ora, se até o Mariano Gago já defende a pirataria…

  6. Antónimo diz:

    Senhores, sei onde comprei, troquei e volta a saltar nos mesmos temas,

    Podia ser que soubessem de algum erros nas matrizes dessas faixas

    (aqui entre nós, confesso que embora estando mais ou menos de acordo com a forma original das declarações do zé mariano gago, tenho tendência a comprar os originais, embora eles mereçam que os roubem. No caso do zeca, admito que prefiro dar-lhe alguns rendimentos e finalmente comprei o CD – pois até aqui só tinha este ainda em cassete – para fechar a colecção do homem)

  7. Miguel Lopes diz:

    Os albuns estão aqui todos.

  8. antonio diz:

    Antónimo então é mesmo defeito na matriz.

    Nada a fazer a não ser processar a editora…

    🙁

  9. antonio diz:

    Ou então podes tentar ver se o rato tem, mas por amor de Darwin não digas a ninguém que fui eu que te disse…

    😀

  10. Renato Teixeira diz:

    Antónimo, no caso do Zeca é mesmo de se roubar. Acho que anda por aí a ser monopolizado por quem de direito.

    Miguel Lopes, qual bom pirata… boa dica.

  11. Antónimo diz:

    Obrigado pelas dicas, António, com uma nota: o Nuno R. da S., deve estar perdoado mas pelos vistos esquecido. não dei por nenhum jornal que a ele se referisse. Ele que ainda há pouco tempo vi juntar-se à Toina e a outros para cantar na televisão A Cantiga é uma Arma…

  12. antonio diz:

    O Nuno R. da S. (Técnico, p’ra variar ) nem sequer tinha voz, akilo era mais… qualquer outra coisa, espero que ele se esteja a dar bem no que quer que esteja a faxer hoje em dia.

    🙂

    O único verdadeiro talento musical lá daquelas bandas que eu me lembre, e que também é engº de qq.coisa (Electricidade ? Química ??) , mas não canta, só toca piano (curso do Conservatório também, the works …) é o Jorge Moyano, já não o vejo há séculos.

  13. Luís Alberto Martins diz:

    Que porcaria de música. Ser velho não basta, tmabém é preciso talento ou, pelo menos, ideias. Agora querem continuar a fazer dinheiro/fama à custa disto….

Os comentários estão fechados.