O Arrastado oliveira continua a sua cruzada contra Cuba e agora, sem respeito pela memória, e sem dignidade, foi buscar as Mães da Praça de Maio argentinas: não sabe o pobre demagogo que estas já refutaram todas e quaisquer comparações com as “Mulheres de Branco” oliveirescas; porque não enviamos este lutador para Miami já?


Sim, era bom que o Oliveira-“arrastão” soubesse respeitar quem tem de ser respeitado!

Que se cale o Arrastado oliveiresco, fala agora Hebe de Bonafini, presidente das Madres de la Plaza de Mayo. Que este espécime de pessoa e espécie de blogger sem ética nem vergonha se cale e ouça as Mães de Maio, e a sua presidente:

Consultada, Hebe de Bonafini, presidente da associação Madres de la Plaza de Mayo, universalmente reconhecida e respeitada por sua incansável luta contra as injustiças, denunciou a relação falaciosa entre as duas organizações.

“Primeiro, deixe-me dizer-lhe que a Plaza de Mayo está na Argentina e em nenhum outro lugar. Nosso lenço branco simboliza a vida, enquanto que essas mulheres  [de Cuba] das quais vocês me falam representam a morte. Esta é a diferença mais importante e mais substancial que devemos assinalar aos jornalistas. Não vamos aceitar que nos comparem ou utilizem nossos símbolos para pisotear-nos. Estamos em total desacordo com elas”, afirmou.

“Essas mulheres defendem o terrorismo dos Estados Unidos. Defendem o primeiro país terrorista do mundo, o que tem mais sangue nas mãos, o que lança mais bombas, o que invade mais países, o que impõe as sanções econômicas mais duras aos demais. Estamos falando da nação que é responsável pelos crimes de Hiroshima e Nagasaki”, enfatizou.

“Essas mulheres não percebem que a luta das Madres de la Plaza de Mayo simboliza o amor por nossos filhos desaparecidos, assassinados pelos tiranos impostos pelos Estados Unidos. Nosso combate representa a revolução, a que nossos filos e filhas quiseram fazer. Sua luta é diferente, pois elas defendem a política subversiva dos Estados Unidos, que somente contém opressão, repressão e morte”, afirmou.

Pois é, o nível desta gentalha lusa é este: vale tudo, até espezinhar a memória de quem lutou e ficou sem os familiares próximos às mãos dos militares argentinos. Ou seja, se esta gente, estes lusitos, não se dão ao respeito nem respeitam quem sofre e sofreu, será que devem ser RESPEITADOS??

Por mim, não serão respeitados.


Madres de la Plaza de Mayo (Argentina)

(Post-scriptum: note-se ainda que a patrocinadora das “Mulheres de Branco” de Cuba é Laura Bush – mas para o Arrastado oliveira isso é o menos)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

53 Responses to O Arrastado oliveira continua a sua cruzada contra Cuba e agora, sem respeito pela memória, e sem dignidade, foi buscar as Mães da Praça de Maio argentinas: não sabe o pobre demagogo que estas já refutaram todas e quaisquer comparações com as “Mulheres de Branco” oliveirescas; porque não enviamos este lutador para Miami já?

Os comentários estão fechados.