Vou andando

“Zona oriental de Lisboa”, ou “Como pavimentar para a miséria social”, ou ainda “só falta acrescentar um salutar sistema de transportes públicos suburbanos”.

Depois de ir escrevendo cada vez menos, aqui no 5 Dias, retiro-me de vez. O meu objectivo quando vim escrever aqui, era tentar, entre outras coisas, atentar da minha percepção sobre um elemento presente nas guerras imperialistas por recursos; na galopante privatização do espaço público, na desfiguração do nosso meio, no eliminar da rua, na criação de guetos; na separação entre zona pacificada e zona selvagem, entre banlieus, ou “Belas Vistas”, e “Baixas”;  na ineficiência energética e insustentabilidade; nas lógicas de produção barata e em massa, na corrida para o fundo da produção e consumo, e na sujeição do nosso tempo e nosso espaço a estas lógicas; nas carreiras do Jorge Coelho, do Ferreira do Amaral, passando também pela do Belmiro de Azevedo, na mortalidade infantil (e prematura em geral); na concentração do poder, na aceitação do arbítrio das regras do mais forte sobre o mais fraco não só como necessárias (proibido virar à esquerda, obrigatório seguir em frente), mas como óbvias e lógicas; no pato-bravismo; na destruição da comunidade e da identidade, no individualismo e na sua promoção; na aceitação como regra que são preciso macro-estruturas monopolistas para gerir as nossas sobrevivências, …

e muitas outras coisas que são analisadas nos espaços que, como este, se preocupam.

Acabei não tendo paciência para fazê-lo, e fui participando apenas com comentários curtos. Paciência, Iracema. Obrigado por me terem acolhido. Boa sorte e vamo-nos vendo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a Vou andando

  1. Nem uma palavra de apreço pelo camarada auto-mobilizado? Boas pedaladas te desejo, João.

    abraço,
    Chuckie

  2. Pingback: cinco dias » Arrastão

  3. zzzzzzzzz…. dois comentarios, dois, e um e’ um ping back manipulador do arrastao. quem era mesmo este tipo?

  4. Caro João,
    entretivemos há coisa de um ano uma conversa acerca de questões de mobilidade que a ambos interessam. Creia-me que percebo perfeitamente porque é que deixou o 5dias. São temas que não cabem neste tipo de blogs. No meu, só falo de bola, já há muito que me conformei.
    sempre a considerá-lo e,como é óbvio,
    sempre ao dispor

  5. Saboteur diz:

    O problema é que na actual conjuntura política, as questões da acessibilidade e mobilidade suave não são bem-vindas em certos meios…

  6. João, foi pena escreveres tão pouco. Mas se um dia te voltar a paciência para escrever sobre estas questões, sabes onde é que podes ir ter.
    Miguel, não digas asneiras.

  7. João Branco diz:

    Obrigado pelos comentários simpáticos. Aqui a malta do blogue sempre me encorajou a postar e sempre me fez sentir que os meus posts eram bem vindos. O que me fez deixar de escrever foi falta de disponibilidade paciência, preserverança, não tido muito ou nada que ver com as saídas dos outros 3. Desejo muito boa sorte a todos os meus colegas e agradeço aos comentadores.

Os comentários estão fechados.