O meu prognóstico para as eleições: vão perder todos

longo

O PS vai ser o partido mais votado, mas ficará longe da maioria absoluta. E quem consegue imaginar Sócrates a lidar com os equilíbrios e compromissos necessários a uma coligação ou a um governo minoritário? Uma vitória tangencial vai sempre saber a perda de confiança do eleitorado; vai diminuir a autoridade do quase-engenheiro, alguém que não dispõe de recursos pessoais (talento,  inteligência ou temperamento) para saber mandar sem mandar tudo.
Ferreira Leite, depois de andar a garantir não querer “excluir ninguém”, lá encenou a sua noite das facas longas, apagando possíveis sombras e virando holofotes para toda uma vasta galeria de nulidades. Está agora a tirar o pó às múmias cavaquistas e a caiar tralha imprestável como o homem do golfe, o homem da mala e o meio tonto Aguiar-Branco. Apenas mais uma conta num rosário de mal-entendidos, deslizes e gaffes que já deram aos mais atentos a certeza de que dali nada virá de bom para o País. A falta de ideias, para lá de uma vaga apologia da inacção e da prudência, só vem secar ainda mais o triste ramalhete.
O Bloco não vai ter o crescimento que espera, minado pela sedução do voto num PS camuflado de coisa a modos que de esquerda e pela tentação do voto utilitário. A criança rebelde e divertida vai dar lugar a mais um adolescente quereloso e desengraçado.
O PCP vai voltar ao inevitável processo de apagamento. Continuará abaixo do Bloco e a sustentar-se apenas nas superstruturas de sindicatos, associações e movimentos vários. Enquanto houver autocarros e arrebanhadores eficazes, ainda continuaremos a ver a força do PC.
Last but not least, só espero que a indizível Laurinda não consiga ser eleita pela chachada new age que é o MEP. Não que fosse fazer má figura para uma AR há muito colonizada por incapazes; mas um partido que confunde Martin Luther King com Martinho Lutero devia ser ilegalizado.

No meio desta hecatombe, o grande derrotado é claro: o esquálido terreno mal frequentado a que ainda chamamos Portugal.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

17 Responses to O meu prognóstico para as eleições: vão perder todos

  1. António Figueira diz:

    Uma só resposta: Rainha ao poder!

  2. Luis Rainha diz:

    Estava a pensar assim em qualquer coisa como “Líder Imarcescível e Rutilante de Todo o Universo Conhecido – excepto o estádio Alvalade XXI”

  3. Luis diz:

    “O PCP vai voltar ao inevitável processo de apagamento. Continuará abaixo do Bloco” ?

    Confesso que tive de voltar ao cabeçalho para confirmar que não, não era o Miguel Sousa Tavares, dezoito anos depois com a mesma falhada previsão. Afinal é outro o aprendiz de coveiro, a quem recomendo inscrição na matemática, talvez nas novas oportunidades. É que, nesta altura, na AR, a CDU tem 14 e o BE só 8. Logo, a CDU está acima do BE: concretamente em 3º lugar. E o BE mantém-se no 5º.

  4. A Manuela fez do PSD a sua coutada pessoal

    politicamente-falando.blogspot.com

  5. Leo diz:

    “No meio desta hecatombe, o grande derrotado é claro: o esquálido terreno mal frequentado a que ainda chamamos Portugal.”

    A “hecatombe” é a realização de eleições periódicas, normais e esperemos que livres e correctas?

    E esta birra snob é porque “criança” cresceu? Ou é porque temem que mingue?

  6. Luis Rainha diz:

    Leo,
    A “hecatombe” é termos de escolher o mal menor entre estas paupérimas alternativas. Já agora, também dei o meu parco contributo para o desenvolvimento do petiz; mas hoje ele não me parece grandemente promissor. Melhores dias virão.

    Luís,
    “Continua”, em relação às últimas eleições, independentemente do seu fim.

  7. Leo diz:

    “A criança rebelde e divertida vai dar lugar a mais um adolescente quereloso e desengraçado.” Vai? Ainda não deu? Claro que já deu.

    “paupérimas alternativas” ? Refere-se às fotocópias, certo? Por isso eu escolho sempre o original, o legítimo, o honrado PCP e o seu aliado PEV. Por isso mesmo voto CDU com toda a confiança.

  8. Pisca diz:

    Oh Luis
    Há por aí uma máquina de senhas como aquelas da loja do cidadão, para a fila dos “politologos e afins” que andam a prever o fecho do PCP, mas tenha cuidado a freguesia é muita e os primeiros estão lá há muitos anos.
    Se calhar é melhor ir tratar de outra coisa qualquer e aparecer daqui a mais uns anos para ver como vai a coisa

  9. Luis Rainha diz:

    Pisca,
    Não tenho qualquer pretensão a “afim” de nada. E nem me dará especial alegria ver o PCP desaparecer – coisa que não prevejo para breve. Mas olhe que os dodós também julgavam que a vida lhes corria pelo melhor; até alguém ter decidido provar um.

  10. Pascoal diz:

    Do Leo:
    “Por isso eu escolho sempre o original, o legítimo, o honrado PCP e o seu aliado PEV.”
    É mais ou menos a história do Bucha e Estica..

  11. Leo diz:

    Bem pensado, uma dupla de sucesso…

  12. Luis diz:

    1 – “PS: Já agora, estou à vontade para escrever tudo isto: os meus parcos contactos com JAD revestiram-se de alguma acrimónia e não sou militante nem (palpita-me) votante do BE.” (em “Os lulus ficaram raivosos (2)”, 2 de Agosto de 2009 por Luis Rainha)

    2 – “O Bloco não vai ter o crescimento que espera, minado pela sedução do voto num PS camuflado de coisa a modos que de esquerda e pela tentação do voto utilitário. A criança rebelde e divertida vai dar lugar a mais um adolescente quereloso e desengraçado. (…) No meio desta hecatombe, o grande derrotado é claro: o esquálido terreno mal frequentado a que ainda chamamos Portugal.” (…) A “hecatombe” é termos de escolher o mal menor entre estas paupérimas alternativas. Já agora, também dei o meu parco contributo para o desenvolvimento do petiz; mas hoje ele não me parece grandemente promissor. Melhores dias virão.” (em “O meu prognóstico para as eleições: vão perder todos “, 5 de Agosto de 2009 por Luis Rainha)

    Sem comentários!

  13. Luis Rainha diz:

    Sem comentários nem grande sentido. Qual é a ideia?

  14. Luis diz:

    “Qual é a ideia?”

    Ideia? É só uma constatação.

  15. i.tavares diz:

    Oh! Sr. Luís Rainha, normalmente ganham todos.Na’é

  16. LR diz:

    De quê? Ajude-me, que ando com problemas com a minha própria biografia.

  17. Justiniano diz:

    Rainha. Sua Anta rutilante.
    Fique V.mcê a saber que Aguiar Branco não é meio tonto.
    Aguiar Branco é absolutamente tonto, incapaz de distinguir norte de sul ou água do vinho.

Os comentários estão fechados.