À espera esperando pelos “51 economistas”…………….

Ainda continuo à espera esperando. E esperando que um dos subscritores do manifesto dos “51 economistas” ou um seu apoiante (do “Arrastão”, por exemplo, esse blogue paradigma da esquerda pedagógica e solícita) me explique o que significa a aplicação de uma “política de empregabilidade” no actual contexto de um capitalismo hiper-tecnológico, que exige cada vez mais trabalho de uns poucos, pouquíssimos, enquanto lança franjas cada vez maiores de outros no lixo do desemprego, sem dó nem piedade.

Que estes teóricos do capitalismo de “rosto humano” me ensinem o que é isto de “política do emprego” no momento social, político e económico actual. Nesta espera, vi um texto de um tal Galamba que explica que o seu manifesto é bom, porque o outro manifesto, o dos “28 também economistas” (favoráveis à paragem de investimento público) era mau, ou mal elaborado.

Ora, isto seria o mesmo que eu, como crítico de arte, viesse dizer que Richter….

Richter.2000

…. que Gerhard Richter é um artista de génio (e é o que eu penso), porque Lupertz ….

Lupertz

…. porque Markus Lupertz não é lá grande coisa.

Bem dito: o meu manifesto é pertinente, porque o teu não é lá grande coisa. Muito bem, refinadíssimo! Estou esclarecido quento à “POLÍTICA DE EMPREGABILIDADE”. Bom coração, bons sentimentos, em suma, ética, ética humana.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

12 Responses to À espera esperando pelos “51 economistas”…………….

Os comentários estão fechados.