ISTO É GRAVE: Estarão as farmácias bem abastecidas de auxiliares de memória??

José Inocêncio, antigo presidente da Câmara Municipal de Alcochete, foi constituído arguido no caso Freeport. É a sexta pessoa sobre quem recaem suspeitas. A notícia foi avançada pela SIC Notícias.

Inocêncio era o presidente da autarquia quando o outlet foi viabilizado pelo Ministério do Ambiente, dirigido por José Sócrates. O autarca do PS tinha acabado de ser eleito e, segundo indicou Sócrates, já este ano, terá sido ele a pedir a reunião realizada, em Janeiro de 2002, no Ministério do Ambiente, onde teriam participado para além do então ministro do Ambiente e do presidente da câmara de Alcochete, um dos seis arguidos do caso, Charles Smith.

O ex-presidente do município de Alcochete afirmou, contudo, em declarações ao PÚBLICO, já em Fevereiro deste ano, que não se lembra de ter feito esse pedido de reunião.

NOTA: Por mim, registo duas coisas apenas – este pessoal parece não quer colaborar com as autoridades. Não é justo! Porquê? Não estou a acusar ninguém, um arguido não é obviamente culpado de nada, mas a falta de memória referida é que me perturba.

Imagine agora o leitor que eu me tinha esquecido da cidade que alberga a Capela Sistina. É possível viver assim, sem saber onde foi edificada a Capela Sistina? Não, não é possível!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to ISTO É GRAVE: Estarão as farmácias bem abastecidas de auxiliares de memória??

Os comentários estão fechados.