E não se pode ignorá-los? Porquê? Fazem muito barulho?

Um tal Paulo Baldaia, que me parece ser director de uma coisa chamada TSF, que eu não sabia ser uma rádio oficiosa do governo (de todos os governos?, do PS ao CDS?), tem hoje esta tirada espantosa:

A Oposição em Portugal não tem no ADN a responsabilidade. Bloco e PCP são tão democráticos como o PS, o PSD ou o CDS, mas não estão disponíveis para governar no interesse comum. Não rejeitam liminarmente a hipótese de fazer parte de uma solução governativa, mas só admitem pensar no assunto se estiverem em condições de impor a sua política, mesmo que ela só tenha sido sufragada por 10% dos eleitores, mesmo que o partido que liderar essa coligação represente três ou quatro vezes mais eleitores.

O ponto de vista do senhor é deveras interessante: 80% de eleitores ou portugueses ou habitantes desta coisa chamada “qualquer coisa portugal”, podem ignorar 20% de eleitores que são uma espécie de pessoas de segunda – a classe dos chatos.

O senhor diz que quem soma 10% não deve impor nada, talvez deva abster-se de existir (seria o plano ideal). É uma nova concepção de direitos humanos, que pode começar a ser implantada, e até agora era inédita: vale o princípio “um homem um voto” se e apenas se for do PS para o lado de lá, e o facto de cada cidadão ter o seu direito a existir como cidadão livre também deve ser relativizado, não se sabe até onde é que esta concepção de cidadão ou ser humano pode ir (por exemplo, se um tipo vota PCP e é atropelado, deve ou não ser imediatamente atendido?? Sim ou não, depende; porque, no fundo, faz parte de apenas 10% de eleitores e prejudica a governabilidade, logo, o bem comum). Uma questão para o senhor: está na matriz do PCP e do Bloco não desejar ou não pensar no bem comum? Só se pensa no bem comun quando se pertence a um grupo (qualquer) que representa esse comum acima dos 30 ou 40% ?? O próprio conceito de “comum” começa dos 30 ou 40% para cima? 10% de chatos não fazem parte do “comum”??

Bom, resumindo, já se sabe que em qualquer país ou comunidade há sempre uns 10% de chatos. E a questão é: o que fazer com essa gente?

Alguém sabe?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

24 Responses to E não se pode ignorá-los? Porquê? Fazem muito barulho?

  1. almajecta diz:

    Se calhar ainda tem a ver com a bruxa da areosa com tanta transcendência nestes números.
    Esta estação de rádio não foi daquele senhor dos ares condicionados mais daqueles locutores/caixeiros que mudaram para carnaxide? E que entretanto já mudaram não sei para onde. Cá p’ra mim só não muda quem não tem amigos.
    E o que me tem feito rir a boa da nossa diógenes!

  2. ZeUrtigao diz:

    O meu avô tinha medo dos comunistas porque o padre tinha dito que eles davam uma injecção atrás da orelha aos velhos, aos aleijados e ao pessoal de quem não gostavam. O meu avô morreu com 98 anos. O sr. Baldaia, ao bolsar o mesmo tipo de raciocínio, das duas uma: ou é filho do tal padre ou já está carregadinho de alzheimmer. Não se arranja na memorabilia soviética uma ampolazinha daquelas injecções, para ele aplicar contra a queda do raciocínio?

  3. antónimo diz:

    por acaso acho que já é uma melhoria. é a primeira vez que vejo um jornalista com responsabilidades editoriais a dizer que o be e o pcp são partidos democráticos.

  4. simon diz:

    O que fazer com esses chatos?

    Oh, a meu ver, era mandá-los já de pequeninos à catequese, como Baldaia e a maioria do povo, que assim se divide tão entre PS e PSD, esse da laranja e o daquele punho, vindos já da Babilónia, se não de antes, de um casamento feito entre usurpadores e os sacerdotes, feiticeiros. Essa a maioria tão cara a Baldaia, um filho do povo.

  5. Jinikov diz:

    Paulo Baldaia chama a atenção para uma situação que como comunista me merece a atenção num ponto que eu acho correcto – A Direita está pronta para tomar o poder. Estão sempre prontos para fazer união em nome do poder.
    E a Esquerda permitir que isso aconteça sería então pior a emenda que o soneto. Mal por mal prefiro um governo minoritário PS mas com a Esquerda a ter mais votos do que a Direita.
    Talvez o povo tenha decidido “despachar” a Direita para Bruxelas e deixar o país a cargo da Esquerda. Eles levam a Europa e nós a nação.

  6. “A Oposição em Portugal não tem no ADN a responsabilidade. Bloco e PCP são tão democráticos como o PS, o PSD ou o CDS, mas não estão disponíveis para governar no interesse comum (do PS, o PSD ou o CDS).”

    Pronto, foi uma gralha, assim a coisa já faz sentido.

  7. Carlos diz:

    Perguntem ao Fidel. Ou então, se os chatos forem acima dos 10%, sempre podem ir ver como fez o Pol Pot.

  8. Chico da Tasca diz:

    Acertadissima análise da TSF !

    Vou-lhe repetir mais uma vez Carlos Vidal : A Esquerda Reaccionária e Totalitária que o PCP (especialmente este !) e o BE representam é repetidamente recusada (veementemente recusada) pela esmagadora maioria do Povo Português, eu incluido, por tudo o que ela representa de mau !

    E não percebo a sua indignação perante a correctissima análise da TSF. Basta ouvir os Comuno-Fascistas do PCP ou Troskistas Copinhos de Leite do BE, para ver bem do seu défice democrático.

    E não sómente pelo discurso, mas principalmente pela prática.

    Senão vejamos : se tivermos uma governo de maioria absoluta de PSD ou PS, isso significa 80% ou mais de votação do povo português nos partidos democráticos (PS, PSD, CDS).

    No entanto, os gajos do PCP e do BE, que não respeitam estes resultados, nem a vontade da eamagadora maioria do Povo em eleições livres e justas, passam imediatamente ao terrorismo politico, porque o que os partidos Antidemocráticos (PCP e BE) querem é impôr a sua ideologia à maioria !

    Eu faço ideia o que seria se esta gente alguma vez tivesse uma maioria governativa. O que seria das minorias que se lhes opusessem ? A resposta a isto está nos regimes que por aí andam e que têm por base as ideologias que estes Neo-Fascistas (BE e PCP) advogam.

    Não é por acaso que esta gente afirma que o Voto é a unica forma de expressão democrática ! O que eles querem dizer com isto é que as decisões das urnas não são para respeitar desde que os resuytados não lhes agradem, e que todas as formas de terrorismo (esperas, insultos, uso de jagunços, manipulação de pessoas através do apoio constante aos privilégios de alguns Lobbies Corporativos) tudo serve para minar governos Democráticos e Democráticamente eleitos !

    Potanto, Sr. Carlos Vidal, a análise da TSF é 5000% correcta. E é por isso que eu venho aqui desmascará-los e denunciar o que vocês são ! Porque vocês são mesmo aquilo que a TSF (de forma demasiado delicada) afirma que são.

  9. Às vezes, de tempos a tempos, lá vamos conhecendo a verdadeira face de quem nos administra a informação. Bravos são todos os jornalistas que conseguem furar estes baldaias da informação.

  10. saloio_sou_eu diz:

    O xico tascoso é um espécime que bolsa palavras,como reaccionário relativo à esquerda;por aqui se vê como se ‘ordena’ o pensamento profundo dum fascista que não tem coragem para se assumir.
    Fico tb a saber que é um profundo apoiante de corruptos como são os’ partidos do arco do governo’,expressão máxima e sintética do ‘amor’ a Portugal.Altruísmo no seu melhor,o que condiz com a evolução do ser humano digno da noção dos untermeschen.
    Xikinho,:oliveira costas,delerues,duartes limas,joões rendeiros,jaquins coimbras,isaltinos e a corja da Madeira,são gente respeitável,competentes e rigorosos.A sua alma é grande….

  11. antónimo diz:

    Tiago, ainda me há-de dizer onde estão empregados os jornalistas que furam os baldaias da comunicação

    Basta ver o que têm escrito os jornalistas de política sobre a questão da lei de financiamento dos partidos. preocupam-se com os cafés na festa do avante ou nas arruadas do be, mas as malas do bloco central e a virtude dos conselheiros de estado são menos dinamizadoras.

    Defender empresas públicas e um serciço nacional de saúde é que são ideias irresponsáveis.

    A babugem do chico da t. é curiosa, apoia uns gajos que roubam para caraças, governam para os amigos mas os outros é que são fascistas e devem ser corridos mesmo quando (pronto com o PS, depois de corrida muita da ganga que por lá anda) correm o risco de formar uma maioria.

    A inteligência e o bom-senso só ficaram distribuídos por alguns. O que vale é que nos iluminam.

  12. simon diz:

    O Chico da Tasca é cristão, baptizado, qual escravo da treta, o alegre. E por isso se enxarca de verde.

  13. Chico da Tasca diz:

    Antónimo

    acabei de ouvir o Cassette Jerónimo a perorar que os admnistradores do BPP deviam de ser processados por burla e plubicidade enganosa.

    Ora isto é fabuloso vindo de um partido que anda há mais de 30 anos a burlar os incautos e a fazer plubicidade enganosa, fazendo-se passar por democrático, que é coisa que nenhum partido comuno-fascista ortodoxo, como o PCP, é.

    Têm tão pouco escrúpulos que fazem como os Bispos da IURD : vão ter com os analfabetos dos confins do Alentejo enganado-ose fazendo deles carneiros mentecaptos. Usam as pessoas, o que de resto é apanágio dos Comuno-Fascistas.

    E o BE é mais ou menos a mesma coisa, ainda que não com voz tão grossa e com aromas de copinhos de leite.

    Quer um quer outro, PCP ou BE, são como as varejeiras. Estas varejam a trampa, eles varejam as Crises, esperando que elas se eternizem, para acarneirarem os infelizes que por elas se deixam apanhar.

    Se se rouba neste país, e rouba-se à fartazana, é porque ninguém é culpado. A Responsabilidade foi coisa que a Esquerda Trauliteira se encarregou de arredar neste país.

    Os juizes não são responsáveis, os Funcionários Públicos ainda menos, os “Serviços Públicos” são uma fraude, que só beneficiam as corporações que lá fingem que trabalham e que são extremosamente acarinhadas pelos vigaristas politicos do BE e do PCP.

    O mérito não é reconhecido, nem isso interessa a estes trapaceiros, que querem é tratar todos por igual, para de todos receberem votos.

    Os 20% de BE e PCP são um atestado da pobreza de espirito de uma boa franja de portugueses.

  14. almajecta diz:

    e a propósito, o que aconteceu ás figuras daqui com tanta experiência, mas também sorte e perseverança? Como fica provado, PS(ada) em debandada aí para as vizinhanças do pensamento casto e puro, criador de todas as coisas ou indisponíveis para a escrita/representação em nome de. Talvez a escrever versos não? Desembarque dos maniqueus na ilha do grande Camões, continuação da viagem na irrealidade quotidiana de angélica soada. Está na hora de puxar as orelhas aos nossos pequenos betos e copinhos de leite da floresta esplendorosa da imaginação e dispersiva fantasia.

  15. antónimo diz:

    Chico, você esquece-se de um pequeno pormenor. Quem tem estado sempre no poder têm sido os partidos em que vota. é daí que vêm os sacos e malas com dinheiro, a aldrabice generalizada, as legislações com destinatário, os conselheiros de estado e banqueiros honestos, as negociatas e o compadrio, as obras desnecessárias, as sucessivas chefias politizadas e demoralizadoras da função pública

    tem razão quanto à pobreza de espírito, eu só trocava a percentagem para 80%. e mais um.

  16. Chico da Tasca diz:

    Meu caro antónimo

    quando fala em aldrabice generalizada, tem de compreender que iso vai muito para além de qualquer governo. Aliás o estado de desenvolvimento de um país, é o estado de desenvolvimento do seu povo e da sua sociedade. Não é um governo que faz um país, somos todos.

    Voltando novamente à aldrabice, lembroç-lhe que ela existe em todos os estratos e não só naqueles a que você, por razões ideologicas se está a referir. Por exemplo, as aldrabices no subsidio de desemprego foram, só no ano passado, quase 150 milões de contos. A Função Pública é toda ela uma aldrabice, e uma verdadeira mama para umas centenas de milhar de pseudo trabalhadores. A Justiça é outra aldrabice. Saiba que o Conselho Superior da Magistratura classificou de Muito Bom e Excelente a quase totalidade dos juizes portugueses, competindo em termos de aldrabice com as eleições em qualquer país socialista ou comunista, em que de resto nem sequer existem. A situação na Educação é outra aldrabice, pese ainda que de combatida pela actuação corajosa desta Ministra.

    Mas todas estas aldrabices têm o aval e o total apoio da Esquerda Radical, desde o 25 de Abril, que não só as querem manter mas ainda aumentar, porque sabem que daí advêm vantagens eleitorais.

  17. Antonio Cunha diz:

    Eu ia comentar, mas depois vi os post do Chico da Tasca.

    Não posso concorda mais com ele.

    Os comunas só gostam da comunicação social quando lhes e´favorável.

    Mas se em relação ao BE ainda se consegue por a hipotese de virem a governar, em relação ao PC essa hipotese está completamente posta de lado.

    25 de Novembro sempre, comunismo nunca mais….

  18. A.Silva diz:

    Bem meu caro Carlos Vidal, parece que a resposta à pergunta que deixas-te, foi dada aqui pelo chico da tasca (nome muito apropriado) e pelo Antonio Cunha, ou seja elimina-se esses chatos da esquerda radical, riscam-se do mapa! Aliás, não só eles como também o povo!

  19. portela menos um diz:

    Chico da Tasca… confesa aqui ao pessoal, andas atarantado desde o dia 7 Junho, certo? não precisas de demonstrar tanto medo por 21% !

  20. portela menos um diz:

    o mais cretino nos comentários manhosos do Chico é que ele nos quer convencer – acho que se quer convencer a ele próprio – que nos últimos 34 anos o país foi governado pelo BE+PCP… a direita,incluindo nela o PS, tem estado na oposição!

  21. Fábio Dionísio diz:

    Gostaria de sublinhar, espero que o brilhante analista não se importe, esta magnífica pérola:

    “Têm tão pouco escrúpulos que fazem como os Bispos da IURD : vão ter com os analfabetos dos confins do Alentejo enganado-ose fazendo deles carneiros mentecaptos. Usam as pessoas, o que de resto é apanágio dos Comuno-Fascistas.”

    Eu que sou Alentejano, e conheço esses tais confins que o chico da tasca idealiza cheios de analfabetos – analfabetismo e estupidez não são sinónimos, como comprova a estupidez alfabetizada (tirando um ou outro erro ortográfico fruto do ódio que lhe sobe à cabeça durante a escrita) de chico da tasca – fico sempre a olhar pasmado, como um “carneiro mentecapto” alentejano para um palácio, para as populações intelectuais e literadas (seguindo a lógica do homem da tasca) do Norte do país; onde reinam figuras como Valentins Loureiros, Fátimas Felgueiras, Avelinos Ferreira Torres e outros combatentes anti-comunistas da Liga PSD-CDS-PS. Fico ruído de inveja.

    Felizmente, também o povo do Norte um dia há-de cantar; e atirar com a corja que a saqueia pela borda fora.

  22. Antonio Cunha diz:

    Fábio Dionísio

    Sim tem toda a razão. Não é preciso ir ao Alentejo. Basta ir ali ao Seixal e ver os camaradas que vão buscar os velhotes a casa e a dizer “vote na abelhinha ti João”

  23. Fábio Dionísio diz:

    caro António Cunha,
    vamos lá a ver se nos entendemos e deixamos de lado preconceitos, slogans, mitos e chavões tipo “vote na abelhinha ti João”.
    Quer portanto, você, que alguém acredite que os resultados das eleições – por exemplo, as recentes Europeiais – na esmagadora maioria das cidades dos Distritos de Setúbal, Évora e Beja se devem ao analfabetismo endémico destas populações? Ou que existem camaradas suficientes para ir buscar de camioneta todos os votos, um a um, à casa dos TiJoãos que compõem a totalidade do eleitorado a sul do Tejo, até ao Algarve? Gostaria ainda que me pudesse explicar como é o processo de voto do Ti João: o camarada acompanha-o à urna e indica-lhe o quadradinho; ou o Tijoão sabe fazer sozinho a cruz e até, quem sabe, votar num quadradinho mais abaixo sem que o camarada se aperceba da finta? Gostava ainda que, se não for pedir demais, pudesse dissertar acerca das razões históricas que levam o povo Tijoanense a votar nos partidos de esquerda, também no bloco de esquerda, onde nem praticamente tem representantes locais (como é o caso de Évora, onde subiu muito nas Europeias) que possam ir buscar o Tijoão e dizer-lhe “vote na estrelinha vermelha que tem uma bolinha em cima Tijoão”.
    E já agora, desculpe lá a maçada, o que o leva a pensar não ter sido o diabo do Tijoão a pedir aos camaradas para passar lá em casa?

    Não querem lá ver que o Tijoão é mesmo um camarada.

  24. Antonio Cunha diz:

    Fábio Dionísio

    Caro Fabio, eu sei do que falo porque já participei em muitas eleições na mesa de voto, daquelas que não se recebia dinheiro, e sei do que estou a falar.

    E digo-lhe, muitos Ti João e Ti Maria nem sequer sabem quem é Jerónimo de Sousa. Mas que lá metem o voto, ai isso metem.

    Dou-lhe um exemplo.

    Se puder veja por facha etária os votos que vão para o PCP, nos concelhos referidos.

Os comentários estão fechados.