A rainha do barroco: MAGDALENA KOZENÁ

kozena1

Aqui vai a minha preferida, como eu disse num post abaixo sobre Rolando Villazón.
Ainda no post sobre Villazón usei um clip com esta mesma aria de Handel:
Scherza infida in grembo al drudo da ópera Ariodante.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to A rainha do barroco: MAGDALENA KOZENÁ

  1. carlos graça diz:

    Gosto muito da Kozená… descobri-a com o álbum “Lamento”. Uma preciosidade…

  2. almajecta diz:

    o que é isto em ópera de Haendel, via Antonio Salvi, será mais uma soprano castrato, Dio Dio.

  3. Carlos Vidal diz:

    É isso mesmo Grande Jecta, e também uma subreptícia indicação de voto.

  4. djugashvili diz:

    É muita booooa!

  5. Carlos Vidal diz:

    djugashvili,
    isso não se diz de uma senhora.

Os comentários estão fechados.