BBC, mais uma organização dominada pelo Partido Comunista que descreve um país que não existe

Prime minister: Jose Socrates
Victory in February 2005 elections went to the Socialist Party led by Jose Socrates. The Socialists gained their first absolute majority in parliament since democracy returned to Portugal in 1974.
On taking office, Mr Socrates said his priority would be to revive the economy – which has been near the bottom of the European league tables for years – and to stem rising unemployment.
His government has since sharply cut spending, by reducing pensions, raising the retirement age and withdrawing civil service benefits in an attempt to reduce one of Europe’s biggest budget deficits.
The reforms – which some claim are destroying social rights – have prompted repeated protests mostly among public sector workers.
Mr Socrates was 47 when the elections took place. He served as environment minister in the last Socialist government and became the party’s leader in 2004.
President Sampaio had called the elections early amidst growing discontent over the failure of the previous centre-right government led by Pedro Santana Lopes to tackle the country’s mounting economic problems.

Ver aqui

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

1 Response to BBC, mais uma organização dominada pelo Partido Comunista que descreve um país que não existe

  1. Caro Tiago,

    Esta descoberta do jornalista Ramos de Almeida (o seu a seu dono, o João, não o Nuno) é tão interessante quanto inútil. É um perfil, de jornalista, que vale o que vale. O mesmo que um eventual perfil da TVI (que até poderia ser feito pelo Nuno Ramos de Almeida) sobre o líder do governo britânico. Contém, de qualquer forma, equívocos e factos.

    “reducing pensions”, equívoco: o que se alterou foi a forma de cálculo das pensões futuras. Não houve qualquer redução nas pensões actuais. Logo, não faz sentido falar em cortes na despesa do estado para reduzir o actual défice.

    “raising the retirement age”, equívoco e de ignorância básica: não houve qualquer aumento da idade de reforma. Foi criado um mecanismo de equilíbrio – cálculo da esperança média de vida, vulgo factor de sustentabilidade – que projecta até quanto mais tempo uma pessoa precisa de trabalhar para não sofrer uma penalização no valor da reforma. E que pode cumprir, ou até superar, se assim o entender, voluntariamente.

    “which some claim are destroying social rights”, facto: o PCP e a CGTP, por exemplo, e com inteira legitimidade democrática.

    “have prompted repeated protests mostly among public sector workers”, facto: nomeadamente, os protestos que têm sido organizados pelos sindicatos afectos à CGTP, com inteira legitimidade democrática. Manifestações é o que não tem faltado.

    Mas o título do post peca por defeito. Fosse a BBC mais uma organização dominada pelo Partido Comunista e o texto rezaria assim: “The reforms – which are destroying social rights – have not only prompted repeated protests among public sector workers, but rose up an insurrection involving the whole country”.

    Apenas é de lamentar que a tão relevante descoberta não tenha sido dada a dignidade de passar do Público online para a edição em papel.

    Cumprimentos

    André Salgado

Os comentários estão fechados.