Candidato escondido com rabo de fora


Correia de Campos foi Ministro da Saúde durante mais de três anos. Durante esse período tomou nas suas mãos o ónus de destruir o Serviço Nacional de Saúde.
Para fortuna dos bancos, que se têm avidamente lançado no negócio da saúde privada, Correia de Campos mandou fechar centros de saúde, maternidades e criou um sistema que, progressivamente, afasta os melhores médicos do serviço público entre outras políticas igualmente graves. Por este motivo foi contestado por todo o país e com o aproximar das eleições Sócrates viu-se obrigado a demiti-lo, apesar do reconhecimento da tarefa cumprida.
Já seria de prever que, mais dia menos dia, Correia de Campos aparecesse nomeado para um belo posto de administrador público e/ou privado que lhe garantisse uma remuneração choruda (dando razão à velha tese que o que é bom não é ser ministro mas sim ex-ministro) e a tranquilidade de uma vida desafogada. Tal como ninguém o elegeu para ministro, esperar-se-ia que esta nomeação fosse silenciosa e obscura e que, mais uma vez, o povo não fosse tido nem achado no seu novo emprego. Contudo parece que não será bem assim.
Escondido no meio da lista do PS para as europeias (5º – o PS tem 12 eurodeputados), Correia de Campos, propõe-se ir para Bruxelas cansado dos “portuguesinhos” e, possivelmente, disposto a abrir novos mercados às entidades privadas que vêem a Saúde como o seu novo Eldorado. Ainda que seja difícil com a previsível abstenção, está nas nossas mãos mandá-lo para Bruxelas ou para outro sítio que se entenda.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 Responses to Candidato escondido com rabo de fora

Os comentários estão fechados.