Not in my name

O regime da Coreia do Norte realizou testes nucleares, lançando dois mísseis de curto alcance. Esta atitude é mais uma expressão belicista de um país que, como tantos outros, prefere alimentar um clima de tensão nuclear em detrimento da ajuda ao seu povo. Rapidamente, EUA e seus aliados, saíram a terreiro repudiando e censurando esta acção que, sem vergonha, os próprios também praticam.
Este texto ficaria por aqui, se o regime da Coreia do Norte não se auto-intitulasse socialista. São estes “socialismos” que, sobretudo durante o séc. XX, mais fizeram contra o socialismo – o que luta por um mundo mais justo e pela solidariedade e paz entre os povos. Não temo, nem penso que nenhum comunista deva temer, a derrocada do regime norte-coreano e a sua entrada no bolo do capitalismo mundial. Aliás, estou em crer, que essa surge sempre como a evolução dourada e natural de regimes como o da Coreia do Norte.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 Responses to Not in my name

  1. Paulo Ribeiro diz:

    temos portanto um homem que identifica a via portuguesa do socialismo cientifico. mas, a questão central é esta: não se conhecendo na terra, nem em qualquer outro planeta, nenhum exemplo de socialismo real, que, não tenha derivado para o tipo de socialismo à coreia do norte – ainda que, com ligeiras matizes -, que espécie de via é essa, a portuguesa? como pretende o meu amigo, a ditadura do proletariado? são este tipo de questões que eu gostaria de ver respondidas pelos comunistas e bloquistas pátrios. será que pode fazer o favor de elucidar? repito, qual é, essa via portuguesa para o socialismo real? é que, meu caro, se recusa, melhor, se enche o peito a repudiar a coreia do norte e o seu regime ditatorial, mas, ainda assim, admite que as suas delegações se pavoneiem pela feira do avante, então, temos um caso de se não levar muito a sério, ou não teremos? e que dizer da posição oficial do seu partido?

  2. Ana Paula diz:

    Tiago, publiquei no PNET Política um post que penso gostará de ler.

  3. Paulo Ribeiro diz:

    repito a pergunta, que, dou aqui por reproduzida. mas, acrescento outra: este seu posicionamento, não será institucionalização de uma mentira nas coisas mais básicas?

  4. É isso mesmo, Tiago, há associações que são insultos ao que nos move.

  5. Tiago Mota Saraiva diz:

    Grande Paulo Ribeiro, e a sua sopa de termos!
    Baralhar a Coreia do Norte com o que se entendeu chamar socialismo real ou não reconhecer que existe (e sempre existiu) uma orientação própria no comunismo português denota, no mínimo, algum enquistamento ideológico.
    Mas de facto Paulo Ribeiro, você não quer esclarecer nada. As suas perguntas já vêm com a cartilha das respostas.

  6. Paulo Ribeiro diz:

    não respondeu e eu estou (com sinceridade) disposto a aprender. qual é então a via portuguesa para a instauração da ditadura do proletariado? a menos que marx, já tenha sido arrumado. sff, responda.

  7. Tiago Mota Saraiva diz:

    Ana Paula gosto de ler mas não concordo, pois esquece o outro lado. Esquece todos os outros que também fazem os testes nucleares e não são censurados nas Nações Unidas.

    Caro e empenhado Paulo Ribeiro, respondo-lhe com todo o prazer e à altura: a via para a instauração da ditadura do proletariado em Portugal é uma SCUT sem portagens que ainda está por construir. Talvez a encontremos numa das novas auto-estradas com que este governo pretende ajudar as construtoras amigas do PS. Quem sabe, todos temos um Zandinga dentro de nós.

  8. Paulo Ribeiro diz:

    portanto, não tem resposta. e anda de certa maneira a brincar ao estilo. é comunista para engatar gajas. vejam que porreiro, comunista e coiso e tal. faz sentido. ou então, estou enganado e foi a única forma de arranjar trabalho. sim, porque o pcp é um grande empregador, consta que não é um bom empregador, mas isso são outras histórias. estamos conversados. obrigado.

  9. Patricia diz:

    Desta vez não foram só os EUA e seua aliados a menos que considere no grupo dos aliados a Rússia e a China

  10. A.Silva diz:

    Paulo Ribeiro, não sei se já reparou, mas há coisas na vida que não se compram num qualquer hipermercado, por mais hiper que seja. Por exemplo o futuro de cada um, embora haja quem disso gostasse e o mesmo acontece com o futuro dos povos.
    Paulo, se conseguir ter um pouco de abertura de espírito, há-de reparar que as experiencias de socialismo no mundo foram muito distintas e diversas entre si, compara-las e reduzi-las à experiencia da Coreia é puro preconceito.

  11. quinta do infantado diz:

    O Bernardino Soares lider parlamentar do PCP , não há muitos anos, tinha dúvidas que a Coreia do Norte fosse uma ditadura

  12. Partizan diz:

    Lá por a Coreia do Norte se autoproclamar Socialista isso não quer dizer que o seja ou que o pratique. Portanto dai a desferir-se ataques a tudo quanto é socialismo é pretender omitir outros casos de quem em nome dessa coisa democracia, praticou (e pratica) actos tão ou mais hediondas, que os tiranos que se diziam socialistas.
    Estas opiniões só pode partir de quem não leu Marx. O Marxismo não faz qualquer apelo à violência, pelo contrário.
    Partizan

  13. José Seabra diz:

    Marcelo Caetano também dizia que havia liberdade em Portugal, que eramos uma democracia em que atá havia eleições e que os militares que estavam nas ex colónias eram todos voluntários….
    Claro, os EUA apoiavam, também na sua suprema “democracia”, assim como a RFA que ainda hoje mantêm na sua Constituição “democrática” em que um comunista em virtude da sua ideologia, não pode ser um simples varredor de rua…
    Sobre a Coreia do Norte, o Tiago já disse tudo. Quem não percebe o que foi dito, paciência…, na minha terra costuma-se dizer “não há pior cego que aquele que não quer ver”

  14. Chico da Tasca diz:

    “Este texto ficaria por aqui, se o regime da Coreia do Norte não se auto-intitulasse socialista. São estes “socialismos” que, sobretudo durante o séc. XX, mais fizeram contra o socialismo – o que luta por um mundo mais justo e pela solidariedade e paz entre os povos.”

    Não sei debaixo de que pedra é que o Tiago Mota Saraiva tem vivido.

    Tratar a Coreia de Norte como se fosse uma excepção no meio de uma espécie de paraíso socialista, é um insulto à inteligência que qualquer pessoa minimamente informada.

    Gostava que o Tiago Mota Saraiva apontasse um unico no mundo caso em que um regime comunista no poder não tenha atropelado de forma feroz toda a espécie de Direitos, Liberdades e Garantias, e não tenha cometido crimes atrás de crimes; e não tenha roubado ao Individuo tudo, a começar pela alma .

    O socialismo não é um paraiso, é um Inferno, apesar do nome pomposo.

    E tentar fazer os incrédulos acreditarem de que o socialismo traz um mundo mais justo e paz entre os povos, é não dar a conhecer a praxis e a historia suja deste regime e desta ideologia.

    O socialismo e o comunismo a primeira cousa que fazem é espezinhar o ser humano enquanto pessoa, humilhando-o e fazendo-o escravo de uma máquina corrupta, criminosae e totalitária.

    A Coreia do Norte não é uma excepção É o retrato fiel da monstruosidade do comunismo que só encontrou par no Nazismo.

  15. Antónimo diz:

    Miterrand do partido socialista ordenou a morte de um fotógrafo do greenpeace. é indecente que a maioria dos portugueses tenha elegido um governo do partido socialista.

  16. Partizan diz:

    Não pretendo de modo nenhum esconder os desvarios dos que em nome do socialismo desrespeitaram os mais elementares direitos da justiça. Agora pergunto a esses altivos defensores dos direitos humanos, que só encontram no socialismo um inferno em chamas, se os povos que viviam sob esse sistema as suas condições vida melhoraram?
    Pelo contrário agravaram-se mas de que forma! Afinal o que se pretende defender? A hipocrisia também tem os seus limites.
    Então já esqueceram o povo? Já não choram pelo seu sofrimento? Só na Rússia existem mais de 4 milhões de crianças abandonas, o analfabetismo é já uma realidade.
    O direito ao ensino, à assistência medica ao apoio na velhice era gratuito, e isso hoje acabou tudo.
    Cumprimentos

  17. Partizan diz:

    O direito à defesa deve ser para todos, ou restrige-se a apenas a uns poucos? Israel pode ter cerca de 200 misseis equipados com cargas nucleares.Os EUA mantêm bases militares na peninsula Coreano onde tem estacionados cerca de 40 mil militares, com armamento nuclear, muito antes da Coreia do Norte dispor de capacidade nuclear. A isto chama-se uma resposta simetrica por parte dos Norte Correanos.
    Cumprimentos

  18. Garcia diz:

    Concordo absolutamente com o comentário do Chico da Tasca.

Os comentários estão fechados.