“Governo fascista, é a morte do artista”


(Courbet.1855)

(Assim se expressaram hoje na Escola António Arroio os estudantes, aquando da visita de José Sócrates, Maria de Lurdes Rodrigues e Teixeira dos Santos. Será que os estudantes exageraram nos termos usados???)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.