Ora bem, ora bem, parece-me que o sr. Procurador Lopes da Mota não tem lá muito jeito para almoçar descontraidamente com alguns colegas…

borofsky-2
Jonathan Borofsky. “Walking to the Sky”. Nova Iorque, 2004.

…apesar de aqui – “Jugular”, obviamente – ser quase garantido que sim, que tinha, e que um almoço de amigos nunca é uma pressão.

O Procurador-Geral da República, analisado o inquérito às alegadas pressões exercidas pelo Procurador Lopes da Mota sobre os colegas responsáveis pela investigação do chamado “caso Freeport”, decidiu converter o inquérito em processo disciplinar ao (ainda) responsável pelo organismo europeu Eurojust (Agência Europeia de Reforço da Cooperação Judiciária):

Portanto, Lopes da Mota terá pressionado Vítor Magalhães e Paes Faria, os responsáveis pela citada investigação “Freeport”, no sentido do arquivamento do processo.

Mas a questão mais importante é outra, obviamente: e quem terá pressionado o sr. Procurador Lopes da Mota?? Porque agiu ele deste (alegado) modo??

Nenhum outro inquérito poderá esclarecer este inquérito??

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

23 Responses to Ora bem, ora bem, parece-me que o sr. Procurador Lopes da Mota não tem lá muito jeito para almoçar descontraidamente com alguns colegas…

Os comentários estão fechados.