InovArt

O governo anunciava em S. Bento, um programa de uns quantos estágios para jovens ligados às industrias criativas, no estrangeiro. Estavam presentes alguns desses jovens, o primeiro ministro, o ministro da cultura e, entre outras personalidades, Beatriz Batarda.
A actriz disse duas coisas lapidares, qualquer coisa como:
– “Vim ver se não eram só números” e “Vão, [pausa] e não voltem”.
Atrapalhado Sócrates e o Ministro da Cultura, aplaudiram com um sorriso amarelo. Beatriz Batarda tinha dito tudo, num país que diariamente expulsa milhares de jovens licenciados ou os submete ao desemprego e trabalho precário. Para estes jovens, a liberdade e a vida que anseiam construir está lá fora, e não num país que incentiva o caciquismo, o “chico espertismo” e a mediocridade dos bem relacionados.
O conselho de Beatriz, lúcido, frio e corajoso, é que não voltem.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

22 Responses to InovArt

Os comentários estão fechados.