Teremos de respeitar (politicamente) Vital Moreira?

dicorcia1
Philip-Lorca diCorcia.
Vejamos o que justifica o título deste post. Concretamente, vejamos o problema que as confrangedoras prestações de Vital Moreira nesta campanha eleitoral para o Parlamento Europeu tem colocado. Para além das suas paupérrimas prestações em debates com adversários políticos (dado consensual), decidiu o candidato enveredar, desde a passada semana, por uma antidemocrática e ilegítima retórica de chantagem política, exigindo ao eleitorado uma maioria absoluta para o PS nas próximas legislativas (ouvi e escrevi bem ???? Legislativas ????). A propósito, estava eu há pouco lendo n’ “o tempo das cerejas”, de Vítor Dias, um texto com o qual concordo inteiramente, e do qual nem há que pensar sobre concordância ou discordância. Porquê? Na semana passada, Vital Moreira, em campanha para o PE pediu maioria absoluta para o PS nas próximas legislativas, sob pena de o próximo (????) governo PS ter de, se tal objectivo falhar, rapidamente pedir a demissão ao Presidente da República. Agora, há poucos dias, na Madeira, voltou ao mesmo argumento. Ora, nem vale a pena falar desta chantagem ilegítima e antidemocrática, basta-nos, como faz Vítor Dias (e seguidamente, espero, todos nós), perguntar: porque é que um candidato ao PE está a fazer campanha para as legislativas?? Que respeito merece um político que pratica esta fraude e mistificação, misturando eleições, pedindo maiorias absolutas para uma coisa enquanto está em campanha para outra??
Passo depois ao Causa Nossa do próprio Vital Moreira, e aí vejo que o autor se queixa de estar a ser desrespeitado, escrevendo:
“Os ataques pessoais de que tenho sido alvo desde que sou candidato às eleições europeias — muitos deles odientos e desprezíveis — não me abalam, antes me motivam. Até me lisonjeiam, pela distinção. Só se ataca quem se teme.”
Então, quem desrespeita o quê e quem?
Que legitimidade tem este candidato ao Parlamento Europeu para, não falando de Europa, enfatizar um pedido de maioria absoluta para umas eleições que não são assunto neste momento? E que diriam os leitores deste blogue se Vital Moreira aproveitasse estas eleições europeias para lançar já um candidato do PS às presidenciais ??

dicorcia80
Philip-Lorca di Corcia. 1980.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

21 Responses to Teremos de respeitar (politicamente) Vital Moreira?

Os comentários estão fechados.