de acordo… Miguel

Tendo muitas vezes a concordar com o Miguel Vale de Almeida, outras vezes a discordar. Coisas de pessoas que se cruzam em muitos mo(vi)mentos e que se respeitam (e, no meu caso, muito admiro).
Mas nunca concordei de modo tão intenso com ele como hoje:
Nesta história o que me fez impressão foi isto: um primeiro-ministro (seja ele quem for, goste ou não dele e da sua política) processar um jornalista/colunista (seja ele quem for, goste ou não dele e do conteúdo do seu texto).

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 Responses to de acordo… Miguel

  1. Carlos Vidal diz:

    Apenas um àparte sem grande importância (para nós, claro): o Miguel Vale de Almeida foi durante todo o dia fortemente fustigado (pelas “chefias”) nessa coisa chamada jugular por aquilo que vem aqui citado e por aquilo que, logo de manhã, postou, simpatizando com o Rui Tavares. Mas isto é assunto com pouco interesse.

  2. Paulo Jorge Vieira diz:

    pois, depois li os textos e a diferença de opiniões. por acaso uma amiga comum provocou-me na net, sobre o texto do Miguel e, como me senti em espelho, ao ler o seu texto resolvi publicar a minha concordância. gostei mesmo da posição, e do modo como o Miguel coloca os pontos nos ‘is’ da polémica até porque não gosto nada do texto do JM Tavares.

  3. JDC diz:

    Impressão? Que raio de argumento é esse? Defina “fazer impressão”, sff.

  4. Paulo Jorge Vieira diz:

    a frase não é minha, mas como me revejo posso subjectivamente referir que “me incomoda” – ou seja, me faz impressão – que um primeiro-ministro use estratégias judiciais para resolver uma contenda política!

Os comentários estão fechados.