E o preservativo do Papa?

papamobile

Como bem diz a nossa comentadora Maria Monteiro, talvez esteja na hora de o bom Bento XVI, sempre tão preocupado com o que é ou não é “natural”, adoptar um método de transporte menos artificioso e mais confiante na protecção divina. A mesma a que ele parece encomendar os seus crentes que vivem em zonas assoladas pela SIDA mas que não deveriam confiar em protecções obviamente inspiradas pelo demo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 Responses to E o preservativo do Papa?

  1. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Podia viajar com o Valupi ao colo. Assim a providência divina era dupla: no mesmo cesto o sucessor de Paulo e o ferrabrás da causa.

  2. Carlos Fernandes diz:

    Ò Luis Rainha, tantos posts e tanta publicidade ao Santo Padre…
    Como sabe bem, e melhor do que eu, mesmo falando mal, é publicidade…

    Quanto à Sida e ao preservativo, a história e a versão (encomendada pela poderosíssima indústria farmaceutica) sobre este tema que os mainstream media nos têm contado sobre este assunto está mal, muito mal contada. Tal qual, de resto, sobre os cancros e os efeitos (nada)secundários de muitos medicamenos…

  3. M. Abrantes diz:

    :), bem sacado…

  4. Filipe Diniz diz:

    Já que ainda estão a comemorar o dia da poesia, vem certamente a propósito a velha quadra, creio que do Aleixo:

    Pára-raios nas igrejas
    fazem pensar aos ateus
    que os curas, quando troveja,
    também não têm fé em Deus.

Os comentários estão fechados.