O pendura do Arraial Pride

vp
Nem se pode acusar Sócrates de hipocrisia. Já é tudo feito e admitido às claras. «Proponho-vos que no próximo programa eleitoral assumamos estas duas bandeiras que identificam o Partido Socialista como a verdadeira força da esquerda progressista, da esquerda moderna, da esquerda do povo».
Uma dessas causas de ocasião é o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. Uma bandeira, um motivo decorativo para faixas e autocolantes. Um esquema para sacar alguns votos aos malandros do Bloco. Eis a que se resume, de forma assumida, este súbito entusiasmo pelos direitos dos homossexuais. Nestas eleições, o PS vai usar a regionalização e o casamento gay. Para as próximas, pode ser a proibição do divórcio ou o “empregos portugueses para os portugueses”. Quem usa princípios, destinos alheios e convicções mais ou menos postiças como engodos para o tal «povo» tende a não ser muito esquisito.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Responses to O pendura do Arraial Pride

Os comentários estão fechados.