Novas tácticas subversivas

Googlei “day care” e fui parar à página de um “Serviço VIP de Acompanhantes” cuja apresentação começa da seguinte maneira: “Somos uma empresa que gere uma base de acompanhantes de luxo para clientes de uma extirpe social elevada”. Descobri assim com nojo o egoísmo das nossas altas estirpes, que dispõem de serviços de acompanhantes que lhes são exclusivos, mas ganhei alento ao atentar na ortografia subversiva do “Serviço VIP de Acompanhantes”, que me permitiu imaginar que, pela calada da noite, as referidas acompanhantes exclusivas extirpam da face da terra os clientes de estirpe elevada que dispõem dos seus luxuosos serviços. Aliás, digna sucessora da “eliminação dos kulaks enquanto classe”, esta extirpação das altas estirpes pelas suas acompanhantes de luxo é merecedora de todo o meu interesse e simpatia; proponho mesmo que estas nobres descendentes de Rosa Luxemburgo e Alexandra Kollontai passem a designar-se “as extripadoras”.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Responses to Novas tácticas subversivas

  1. Mas o que tem a ver o cu com as calças? A Rosa e a Alexandra?

    Alexandra Kollontai, para quem ainda não saiba, foi uma Mulher tão ilustre quanto desconhecida, sobretudo dos próprios comunistas, pois passou de “heroína do Povo” a “traidora da Revolução socialista”…

  2. pacham diz:

    Numa palavra:Putas!de alto gabarito para os guardiões(elites) da sociedade,tipo a familia Saud, muçulmana que dão aulas de religião e qdo vão paar os EUA,é um corropio de putas e vinhos,tudo o q faz mal aos crentes da dita…

Os comentários estão fechados.