Aqui jaz um artigo infeliz

Hoje de manhã escrevi aqui um artigo infeliz sobre o caso de um miúdo de 14 anos morto por fogo de um agente da PSP.
Ao longo do dia, fui tentando defender um ponto de vista que, fui-me apercebendo, só perdeu ao ser apresentado como o fiz. As alterações ao artigo que fui fazendo não chegavam para cobrir a borrada, e as sucessivas clarificações nas caixas de comentários também não.

Meti-me neste blogue para tentar ser mais eficaz, mais “equilibrado”, não no sentido de moderar uma posição, mas de conseguir apurá-la e defendê-la da forma mais eficaz. Falhei.

Tenho que reconhecer razão aos meus detractores, e reservar para mais tarde um artigo melhor documentado sobre a forma como a polícia portuguesa lida com o seu poder de fogo, sobre a conivência de muita gente com certos abusos, que me parecem ser um problema grave. E ainda outro sobre uma sociedade que dispense o mais possível o músculo estatal para se regular. Neste falhei, misturei tudo, com a minha opinião sobre a polícia e insultos à mistura. Foi um artigo mau, não havia solução senão eliminar, desculpem.

Espero que as cabeças mais ajuízadas que me ajudaram a ver este desiquilíbrio não levem a mal que com a eliminação do artigo, se foram também os seus comentários.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 Responses to Aqui jaz um artigo infeliz

Os comentários estão fechados.