Declaração de interesses (à laia de apresentação)

Com que então tem de ser aqui o maçarico a salvar a honra do convento no dia de Natal!
Já que ninguém me apresenta, aqui vai. É a minha declaração de interesses, para que ninguém diga que não avisei. A propósito, já entreguei os meus rendimentos no Tribunal Constitucional.
37 anos, natural do Porto, residente até hoje na Invicta, embora com incursões pelos subúrbios.
Licenciado mesmo por uma Universidade a sério (Universidade do Porto), com diploma passado num dia que não era Domingo.
Professor do ensino secundário (ui, que corja!) numa escola da província. A viver nessa terrinha durante a semana e com acesso limitado à internet a partir das 18 horas, porque na escola desligam a rede. No único café com internet na região, 1 euro por 45 minutos de utilização. Não avaliado, por decisão própria e da escola, durante este ano lectivo.
Apartidário. Embora claramente posicionado à Esquerda dos Partidos de Direita (CDS, PSD e PS).
Ateu. Embora mais cristão do que muitos cristãos.
Vegetariano sempre que possível. Activista da causa animal.
Portista ferrenho. Ex-membro da antiga claque dos «Dragões Azuis». Firmemente convicto de que o sr. Jorge Nuno Pinto da Costa jamais seria capaz de cometer qualquer acto ilícito.
Profundamente apaixonado pelo Porto. Mas também, embora mais moderadamente, por Cerveira. E por Lisboa. E por Paris.
«Cinema Paraiso» como filme da vida. «A Festa do Chibo», do futuro Nobel Vargas Llosa (sobre a ditadura de Rafael Trujillo Molina na República Dominicana), como livro da vida.
Cronista do «5 Dias» com verdadeiro amor à camisola. Embora o ordenado principesco também ajude, claro, a cimentar esse amor. Com carta branca para escrever seja o que for. «Não há limites para a tua liberdade», disseram-me o Nuno Ramos de Almeida e o Luis Rainha, «desde que não digas mal do Bloco de Esquerda». «Já tivemos de despedir alguns que queriam dizer mal do nosso grande chefe, o inigualável Louçã.»
Assim será, que o dinheiro dá jeito a todos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

19 Responses to Declaração de interesses (à laia de apresentação)

Os comentários estão fechados.