A outra forma de não escrever “estagnação”

A agência Lusa noticiou que o governo espanhol vai aumentar o salário mínimo em 3,5 por cento. No mesmo “take”, a agência noticiosa tratou de recordar que o Governo português também decidiu aumentar o salário mínimo, mas em 5,6 por cento.
A notícia seguinte da Lusa contava que Moscovo vai apoiar 295 empresas para “contrariar os efeitos da crise” e até já publicou a lista das contempladas. Mas, ao contrário da notícia sobre o salário mínimo, a Lusa “esqueceu-se” de fazer a comparação com Portugal e nem sequer fez referência aos apoios do Governo português. Talvez por serem inexistentes.
Nem só de “estagnação” se fazem “notícias” na agência Lusa.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to A outra forma de não escrever “estagnação”

Os comentários estão fechados.