O Congresso do PCP visto de longe

Sem trica pela liderança, os tradicionais opinion makers, sentem-se compreensivelmente desamparados no Congresso do PCP. Como se “zandigam” comentários e mui doutas opiniões? Uns não se atrevem, voltando-se para outros assuntos de superior interesse, outros vão tentando. O Público interroga-se sobre as causas que levam o PCP a existir e a aumentar a sua base de influência, quando todos os “zandingas” lhe haviam prognosticado poucos anos de vida. O Daniel Oliveira aplica a lógica simples: PCP – Comunistas Ortodoxos – URSS – Staline. E no DN, por incrível que pareça, fala-se do Partido.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to O Congresso do PCP visto de longe

Os comentários estão fechados.