Se ele não percebe, eu muito menos

Fernando Ulrich, presidente do BPI, está incrédulo com o naufrágio iminente do BPP: «como é que um banco com o modelo de negócios que tem – “banca privada” – e com a dimensão que tem pode necessitar do aval do Estado para uma operação de 750 milhões de euros». Ainda por cima, sabendo-se que nunca esse aval seria mesmo concedido. E lá vai parar mais uma colecção de Arte, desde o ínicio polémica e ainda há pouco em crescimento, às mãos do Berardo…

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to Se ele não percebe, eu muito menos

Os comentários estão fechados.