Post com início aparentemente macabro, mas com um happy end: prefiro as ossadas de Salazar a toda a carne deste governo, mas de quem eu gosto mesmo é da Victoria Silvstedt (admitindo a opção pelas gémeas)

E seguindo sugestão do Nuno, num próximo post, direi o essencial do que há para dizer sobre a arte do conceito, ou arte conceptual ou conceptualismo (verão que será interessante).

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

44 Responses to Post com início aparentemente macabro, mas com um happy end: prefiro as ossadas de Salazar a toda a carne deste governo, mas de quem eu gosto mesmo é da Victoria Silvstedt (admitindo a opção pelas gémeas)

  1. Pingback: cinco dias » “FORA!”

Os comentários estão fechados.