Depois de quase um ano de contestação, chegou Cavaco e disse:

“O Presidente da República lembrou ontem existir o “direito constitucional à manifestação”, a propósito do protesto de professores que no sábado levou às ruas de Lisboa cerca de 120 mil pessoas.”
Público, versão impressa (não sei como se coloca o link mas está online)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.