Já que o Disco sound provoca mais discussão que o vendedor de magalhães


Nos tempos em que os adolescentes borbulhentos usavam calças azuis de formato duvidoso e camisolas em V, havia uma procura crescente de músicas para dançar agarrado – os malfadados slows. A escolha era limitada: com um pouco de sorte o lado B do Dark Side of the Moon, por regra os Eagles, mas no pior dos casos, vinham os telúricos Santa Esmeralda. Citando o Luís Rainha, “o que fazia um porco para comer a bolota! “.
Pior, só mesmo os Yes e o Rick Wakeman. Há quem diga que o napalm foi inventado para evitar este tipo de música. É uma pena que seja tão pouco utilizado.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to Já que o Disco sound provoca mais discussão que o vendedor de magalhães

Os comentários estão fechados.