Disco é sempre mau


É possível o disco sound ter boas letras? É raro, mas é. Veja-se o caso de Momus. A explicação é simples, embora enfermada daquela dose de açúcar na caixa de ritmos e vozinhas melosas que estragam qualquer música, Momus tem a maldade e inteligência suficiente para escrever grandes canções. O resto do disco sound é intragável. Parece que como prémio de consolação descobriram que determinadas canções dos Bee Gees permitem salvar doentes com ataque cardíaco. Há gente que prefere morrer com dignidade a ouvir o “Stayin Alive”. Estou, aliás, completamente convencido que os doentes ressuscitam para fugir. Meditem neste facto, Doors, Nirvana Joy Division fizeram grandes músicas e os seus vocalistas morreram. Os Bee Gees ainda devem estar aí a arrastar os ossos (mais um, menos um, ninguém notou a diferença), qualquer dia têm um filme com Meryl Streep, e só fizeram merda.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 Responses to Disco é sempre mau

Os comentários estão fechados.