À atenção do Bloco

Depois de esgotado, até ver, o assunto do casamento entre nubentes do mesmo sexo, com que tema fracturante poderemos agitar as massas? A eutanásia é capaz de ser um pouco de mais; e as drogas leves, se calhar, dão aquela imagem algo janada que agora não convém.
Não desesperem, camaradas! A salvação, como tantas coisas boas, vem do Japão. Ali, já circula uma petição a exigir o mais que justo direito ao casamento interdimensional. Ou seja, solicitando a criação de leis que permitam a consumação legal do nosso amor por personagens em duas dimensões.
A dita petição está em Japonês, mas podem assinar à vontade, que o seu conteúdo consagra uma luta legítima, inadiável e imprescindível à nossa entrada na Modernidade: «We’ve no interest in the 3D. If we could, we’d like to live in a 2D world. However, with current technology, this is not possible. So at the very least, can we have marriage to 2D characters legally recognised?».
Os otakus que fiquem com as suas divas digitais de nomes impronunciáveis. Eu, por mim, reivindico desde já esta senhora.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to À atenção do Bloco

Os comentários estão fechados.