O que não pode acontecer à Helena Matos?

O «que não pode estar a acontecer» é um grupo de professores ter gravado um pequeno vídeo, presume-se que durante uma acção de formação sobre o computador-quase-com-algo-de-português, o Magalhães. Eles cantam a “Grândola” com uma letra alusiva à ocasião, com ar bem disposto e folgazão.
O que será tão aberrante para a Helena Matos? Que alguém possa divertir-se no intervalo do trabalho? Que alguém saiba essa canção maldita? Que o Estado ande a investir na formação dos professores?
Depois, logo a horda de malucos do costume junta a sua voz à insânia. A desafinada cantoria é um caso de «roubo ao erário, de enriquecimento ilícito de alguns», perpetrada por atrasados mentais: «tente colocar uma questão mais complicada a ver se lhe conseguem responder».
É como diz o povo: quem procura porcos até as moitas lhe roncam. Em coro e tudo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

26 Responses to O que não pode acontecer à Helena Matos?

  1. Pingback: Louvores ao Magalhães « BLASFÉMIAS

  2. Pingback: O Insurgente

Os comentários estão fechados.