A seguir, vai baixar os preços dos souvenirs em Fátima

O bispo de Leiria/Fátima reparou que há banqueiros a ganhar rios de dinheiro e resolveu declarar a sua indignação. Ando neste momento à procura do rasto da bispal fúria que por certo se fez ouvir quando até accionistas do BCP se queixaram da generosidade com que a sua administração se remunerava. Ou será que esse pilim, sendo então controlado por dedicados membros da Opus Dei, não era tão “escandaloso”?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to A seguir, vai baixar os preços dos souvenirs em Fátima

  1. Luis Moreira diz:

    Luís, essa não me tinha ocorrido. Andava eu a cogitar que havia esperança e não me lembrei dos “santarrões” do Opus!

  2. Clara diz:

    Nada disso. Vão reciclar velas e fazer promessas em grupo.

    Luis Moreira e LR … será mesmo que o osso foi dado aos cães?

  3. Ricardo Santos Pinto diz:

    E ouvi dizer que também vão abolir aquele sistema em que se acende a luz do altar (durante 30 segundos) sempre que se mete uma moedinha.

  4. Hugo Ricardo diz:

    Esperemos que a festa do Avante também faça uns descontos nos seus souvenirs…

  5. Luis Rainha diz:

    Ó Hugo; vai concordar comigo que antes um pin do partido comunista da Colômbia do que uma vela em forma de traqueia… ainda por cima, palpita-me que o pin até deve ser mais em conta.

  6. Jacinto Bettencourt diz:

    Que demagogia, Luis Rainha, que demagogia. Certamente que consegue fazer ataques mais certeiros, e creio que ainda sabe uma ou duas coisas que permitem a um leigo distinguir o banco, da Opus, e estes do Bispo. Ou não?

  7. Luis Rainha diz:

    Jacinto, vai desculpar-me. mas a coincidência é divertidíssima: só depois de a Obra ter perdido o poder no BCP é que surge esta posição. E quanto a essas distinções, quanto mais se sabe sobre a vida passada do BCP, menos elas parecem claras.

Os comentários estão fechados.