Tesourinhos?

Receio estar a confirmar-se um meu palpite: os Gato Fedorento ameaçam ceder à tentação de se transformarem numa espécie de bonecos do “Contra-Informação”. O nonsense torrencial dos dias do “Perfeito Anormal” sumiu-se. Em vez disso, vimos hoje umas graças e umas imitações em cima da actualidade política, de efeito garantido mas sem nada de memorável. Salvou-se no primeiro “Zé Carlos” o número musical, com impressões digitais dos Monty Python por todo o lado.
Por falar nisso, eles estão a dificultar a vida à malta que, daqui a 20 anos, vai levar à cena o espectáculo “Os melhores sketches do Gato Fedorento”. Como poderá a coisa funcionar, se já ninguém vai ter ideia de quem eram os gozados ou quais os acontecimentos em causa? Imagino os cochichos na plateia: “mas quem é aquele gajo grisalho que está sempre a aparecer? Será um símbolo da decadência do Capitalismo?”
Ou, vendo o problema pelo outro lado, alguém se lembra de quem era o ministro inglês da Economia quando saiu “The Funniest Joke in the World”?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 Responses to Tesourinhos?

  1. Pingback: cinco dias » PRD: um merecido upgrade

Os comentários estão fechados.