Sobre os “consensos” vacilantes

Retirado daqui.

Via.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 Responses to Sobre os “consensos” vacilantes

  1. GL diz:

    Racismo… depressão económica… ruína… invasão de países limítrofes… luta territorial por matérias-primas…onde é que já se viu isto? Antes de alguma grande guerra?

  2. xatoo diz:

    Não se trata de “guerras religiosas” como aqueles que levaram à criação do Estado em Westefalia; hoje a situação é mais complexa.
    O Sionismo é uma criação relativamente moderna (1900 e picos) – antes os Judeus integravam-se nas comunidades para onde emigravam (Marx, “A Questão Judaica”) e se antes na Idade Média eram perseguidos era por causa daquelas tretas das crendices do retorno dos Messias e tal; e da canção do vigário com os empréstimos a juros usurários.
    Resta notar que este “inquérito” é uma manipulação – os europeus “odeiam” cada vez mais os judeus (e os árabes por via da retórica encomendada do sr. Huntington) – mas não se fica a saber se odeiam os Judeus Sionistas ou Judeus que são anti-Sionistas, uma vez que não são necessariamente todos farinha do mesmo saco

  3. toni diz:

    os estados unidos fazem parte da europa?

  4. ezequiel diz:

    xatoo,

    tudo explicadinho, hey?!

    esta é um dos mais simples e inconfundíveis traços do dogmático: TUDO explicado. É como a religião, percebes??

    o inquérito é uma manipulação..o huntiington encomenda a coisa..enfim

    quando leio o que escreves fico a pensar que és um verdadeiro devoto…

    mas hesito congratular-te por isto 🙂

    Toni,

    é evidente que os EUA fazem parte da Europa, meu caro. Não sabias?

  5. ezequiel diz:

    Xatoo,

    talvez gostes de ler isto…não há virgens por aqui e por acolá.

    http://www.ceri-sciencespo.com/archive/mars05/artdl.pdf

    clika no A US perspective (abaixo)

    http://news.bbc.co.uk/2/hi/programmes/hardtalk/6148652.stm

    talvez sirva para alguma coisa….
    não sei

    cumps,

  6. xatoo diz:

    e-Zeq
    tens preconceitos em relação a tudo que escrevo; eu notei: “hoje a situação é mais complexa”, o que significa que estamos longe de “estar tudo explicadinho”. Uma ideia – pq te negas a contribuir para a explicação?, se calhar pq na vossa tribo dos pós-pós-realidade não existem determinismos do Poder

  7. ezequiel diz:

    Caro Xatoo,

    contribuir para a explicação de quê, concretamente?

    O Sionismo, tanto quanto sei, é um movimento político inspirado por ideais que antecedem o fim do século 19. O movimento surge, de forma sustentada e organizada, no principio do sec 19…mas as razões que o explicam surgem muito antes. O regresso a Israel é tema antigo: “Next year in Jerusalem.” (dito na Páscoa pelos Judeus)

    Juros usurários…pois, os Juros usurários partiram para Londres e Amsterdam e corromperam a integridade cultural dos Holandeses e dos Ingleses.

    Xatoo, a “sensibilidade” Europeia nunca discriminou entre Judeus Sionistas ou Judeus não Sionistas…na esquerda, acredito q muitos detestem Israel porque consideram o Sionismo um movimento ilegítimo. Todavia, detestar Judeus em virtude do Sionismo…uhmm??…deixa lá ver: o plausível, neste caso, seria não gostar de Sionistas. O facto de se confundir (inconscientemente, acredito) uma coisa com a outra é revelador, de facto. Eu não detesto os Alemães por causa do Nazismo. Odeio nazis. Ponto. Percebes onde quero chegar?

    Posso pedir-te um favor.
    Eu não sei qual é o teu nome.
    Trato-te pelo nome que escolheste.
    Não me imponhas um nome que eu não escolhi e que não foi escolhido por aqueles que me baptizaram. É uma questão de boas maneiras. OK?

    cumps,
    ezequiel

  8. ezequiel diz:

    ps: Sim, hoje a situação é infinitamente mais complexa (1) e, sim, existem “determinismos” (2) do poder, entre muitas outras coisas (3) (que não são determinadas). Queres que eu contribua para a explicação desta imensa complexidade? Espero que não.

    1,2,3 = assemblages

    Poderias enumerar ou apresentar algumas das novas fontes desta imensa complexidade? Poderíamos começar por aqui. Se assim entenderes.

  9. o sátiro diz:

    incrivel: os yankees são os mais tolerantes! A explicação é simples: em relação aos muslims, a causa está na convivência diária com eles. Quem tiver dúvidas, tire umas férias e misture-se com eles uns tempos, mesmo na UE(não é preciso ser gay ou L. para se elucidar.) Qto aos jews, é o resultado do bombardeamento diário das TVs a impingir k eles são os maus, censurando Tibetes, DARFUR, Vietnames, R.D.Congo, Cristãos na Índia, FARCs…

  10. Obrigado Ezequiel. A questao nao é menor, toda ajuda é pouca na tarefa de combatir a lacra do racismo en geral e a judeofobia en particular.
    Abraço

Os comentários estão fechados.