Onde a silly season dura o ano todo


Não há pai para o Clube dos Pensadores. Ele é pensamentos sobre a rica Noruega, onde não se lobriga “estatuária kitsh”, onde até os clubes de futebol “pedem meças aos seus congéneres lusos em competições internacionais” (não será antes de curling?), onde nada se compara com as funestas desgraças portuguesas… ficando apenas de fora o “pormenor” do petróleo para explicar tanta cólidade de vida. Ele é o fundador e “convidado permanente” dos debates do Clube em titânica luta contra a língua pátria, enquanto nos explica as suas agruras com o contador da água e chora o seu persistente lamento de que “a política se encontra desvinculada da ética e a ética se encontra desvinculada da política” (ao que parece, o Clube elegeu como novo paradigma do “líder” o espantoso Narciso Miranda). Ele é malta que acha que Lobo Antunes é “um escritor medíocre, com um texto que roça a boçalidade, que em 10 palavras 3 são asneirolas de reles calão” e mais um rosário de coisas boas. Desculpe lá, ó JJ, mas vossemecês são bons de mais para vos poder deixar em paz

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

20 Responses to Onde a silly season dura o ano todo

  1. Pingback: cinco dias » Fan mail

Os comentários estão fechados.