A Precariedade Congela-nos a Vida

uma iniciativa www.maydaylisboa.net

Sábado durante a tarde houve mais uma acção de antecipação do MayDay!! Lisboa, os precários saíram à rua e congelaram… foi às 15:30 frente ao Centro Comercial do Chiado, às 16 frente à Brasileira e às 16:30 frente ao MacDonald’s do Rossio. Foram acções rápidas que congelaram os precários e as pessoas que passavam na rua que perguntavam o que se passava, algumas identificaram-se.

Fizemos isto porque a precariedade congela a vida de muitas pessoas, todos aqueles que não sabem se terão rendimento amanhã, na próxima semana ou daqui a seis meses, aqueles que são forçados a imigrar clandestinamente, trabalhar clandestinamente e viver clandestinamente, aqueles que são forçados a endividar-se perante a banca, aqueles que têm de esconder a sua orientação sexual. precariedade congela a vida dos que querem ter uma vida minimamente digna e não podem.

Fizemos isto porque a vida é poder, força, energia, reflexão, amor, ódio, imaginação e acção. E isto nunca poderá ser congelado.

(texto daqui)

Esta questão do trabalho precário e em especial do trabalho artificialmente precário é uma coisa que deveria ser mais eficazmente perseguida pelo Estado. No entanto assiste-se por vezes até ao próprio estado a usar esse sórdido expediente! 🙁

Para não haver dúvida, falo em especial das pessoas que são contratados eternamente por uma só entidade, para desenvolverem um trabalho normal e sinceramente não é por ser disfarçadamente uma prestação de serviços que a pessoa não deveria ter um contrato normal.

Esta ideia dos contratos a prazo / recibos verdes que são artificialmente parados e retomados para o empregador não ser forçado a contratar em regime efectivo é uma enorme aldrabice e na minha opinião não são só os trabalhadores que são prejudicados mas obviamente todos nós pois na realidade a entidade que usa esse “truque” está a fugir ao pagamento de direitos sociais daquele trabalhador!

Relmente é incomprensível como o Estado não só NÃO persegue eficazmente esta situação como ele próprio a segue em alguns trabalhos.

tenho dito.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to A Precariedade Congela-nos a Vida

Os comentários estão fechados.