“Uélcome tu Portugal”

cartaz.jpg
A sinceridade é coisa boa. Admitir com candura os nossos defeitos também; revela conhecimento das limitações próprias e indicia vontade de evoluir. Por isto, parece-me bem que a Carris afixe publicidade às suas excursões nos autocarros que recolhem os visitantes dos aviões no aeroporto de Lisboa. Com reclames como o que acima se reproduz, os turistas ficam logo a saber onde desembarcaram. Numa terra de morcões semi-letrados, numa aldeia povoada por indígenas que julgam que sabem escrever Inglês mas que se contentam em produzir delírios numa língua muito própria: o broken english dos parolos pretensiosos.
Mas não deixa de ser admirável a quantidade de erros que se conseguem encaixar em quatro singelas linhas. Confusão entre verbos, ataques à noção de concordância e à ortografia… e um retrato do “desenrascanço” tuga em todo o seu miserável esplendor.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

19 Responses to “Uélcome tu Portugal”

  1. Pingback: cinco dias » Já que a discussão…

Os comentários estão fechados.