ian, rest in peace mate!

o filme já saiu.
gostaria de escrever um post sobre este filme mas não tenho tempo.
mas, vou fazê-lo…mal tenha tempo. Promessas, promessas mas rien, nichts, zero…
ainda não respondi ao simpático José Manuel Pureza, nem ao visitante que nos lembrou das virtudes lusas e a outros que agitaram estes neurões saltimbancos. Não presumo que estejam a aguardar ansiosamente pela minha pena cibernética. Só desejo afirmar que não me esqueci das promessas que fiz. That`s all. Dedico esta musica sublime à mais fantástica mulher que eu já conheci. Ela deve estar algures entre o hemisfério norte e o hemisfério sul. Se Deus existe, espero que esteja ao seu lado. Sempre.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a ian, rest in peace mate!

Os comentários estão fechados.