Pior que Scolari

Quando o caso Mccann começou a ser virado de pernas para o ar e a PJ se convenceu que poderia estar em presença de uma psicopata, apreendeu o diário pessoal de Kate Mccann a título de prova, para tentar perceber melhor a personalidade da sua autora. Hoje, quem comprar a “Sábado” (e não sei se mais algum jornal), recebe de brinde extractos devidamente traduzidos desse diário pessoal, aliás, prova policial. Três coisas: primeira, eu não sei se a mulher é o monstro que pintam ou não (e agradeço que compita a outros a função de tentar sabê-lo), mas em qualquer caso esta história é uma vergonha; segunda, quem na PJ passa “notícias” destas e quem nos jornais as publica, está ao mesmo nível – ou seja, abaixo de zero; terceira, acho espantoso que tudo isto se passe, e se repita, e se volte a repetir, e não haja nunca consequências, como se as “fugas de informação” fossem uma fatalidade do destino, como se a PJ não tivesse chefes, uma hierarquia, e não fosse da responsabilidade de ninguém, em última instância do Senhor Ministro da Justiça. Estão preocupados com a nossa imagem no estrangeiro? Preferia ouvir o Dr. Alberto Costa em vez do Dr. Laurentino Dias a defender o bom nome nacional.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 Responses to Pior que Scolari

Os comentários estão fechados.