As férias em todo o seu esplendor

Estão 29º ao sol; à sombra prudente a que me acolho, com a Serra d’Ossa em frente, na divisa dos concelhos de Redondo e Estremoz, faz algo menos e há internet; estão pois reunidas as condições para a sobrevivência do género humano – e deste vosso Manuel Germano. Como não quero que vos falte nada, algumas pérolas encontradas na imprensa de hoje: este artigo de Scorsese sobre Antonioni, uma história muito bonita e muito cristã de pecado e de perdão e, ainda na BBC, duas outras histórias sobre “vandalismo” na Wikipedia (aqui e aqui), que me parecem provar – desculpa f. – que aquilo que o zero de conduta por cá reporta é digno de notícia´em qualquer parte do mundo. Enfim, para quem quiser literatura à borla para o fim-de-semana e tiver impressora, tinta e papel à mão, aqui vai a quarta e última sugestão de leitura destas férias, de novo em português: Os “Gracejos que Matam”, do imortal Camilo. Para os apreciadores do género conto, assinala-se o facto de este pertencer à “Biblioteca Online do Conto” que a revista “Ficções” tem vindo diligentemente a organizar e onde se encontram muitíssimos outros contos em português, e tão bons quanto. Bom fim-de-semana.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 Responses to As férias em todo o seu esplendor

Os comentários estão fechados.