O filme da minha vida, parte III

Há mais por aí quem pratique o culto do Blow Up, e há mesmo quem tenha conseguido sacar da net a notável passagem inicial do David Hemmings com a Vera Von Lehndorff-Steinort, aka Veruschka: está aqui.

Registe-se que, depois desta cena, a Veruschka volta a aparecer no fim do filme, ganzadíssima, na festa em que está também o editor do David Hemmings. Antes ela tinha querido despachar-se (da sessão fotográfica com ele) porque tinha de ir para Paris; por isso o D.H. quando a encontra diz-lhe que julgava que ela estava em Paris. A resposta dela podia entrar na lista do Nuno Ramos de Almeida: “But I am in Paris”.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a O filme da minha vida, parte III

  1. a.pacheco diz:

    Eu prefiro o Mistério de Oberwald.

    Vi de novo há pouco tempo o Blow Up, e pareceu-me muito datado….

  2. Pingback: cinco dias » O filme da minha vida, parte IV e fim

  3. Pingback: cinco dias » Parábola

Os comentários estão fechados.