Atenas em Lisboa

Sempre com muito apropósito, o saudoso Ivan Nunes divisou, da sua tebaida ao Príncipe Real, um outro ateniense à solta em Lisboa: o incorrigível derrotado Manuel Monteiro. Há que ler.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to Atenas em Lisboa

  1. AF,

    O Ivan tem razão quando assim fala do Manuel Monteiro. Não sou de direita e estou longe de perfilhar das ideias do PND, mas de facto tenho que reconhecer, que estamos perante um nome ímpar da política partidária no nosso país.

    Várias vezes o ataquei em público, principalmente por achar que o seu partido há muito que se tornou numa força política sem ideologia, sem razão de viver e principalmente sem espaço político. A verdade é que Manuel Monteiro criou um partido novo, muito talvez à sua própria imagem, mas conseguiu trazer novas caras à política. Digo isto por saber que maior parte dos activistas do PND nunca antes haviam feito política.

    No fundo Monteiro fez um partido à sua imagem – muita força de vontade, mas muito pouco sucesso.

  2. António Figueira diz:

    JG,

    Eu não disse que o Ivan não tinha razão.

  3. Van Aerts diz:

    O Manuel Monteiro foi dos políticos com maior envergadura moral que alguma vez conheci, podia ele também “alimentar-se” partilhando a mesa do governo PSD/PP ao invés preferiu enveredar por um caminho que á partida era impossível de trilhar mas comeguiu conservar a coluna vertebral…

  4. corvo diz:

    Onde isto já vai, daqui a pouco o Monteiro é o ultimo dos puros….

    Deve ser do calor.

    Foi uma criação de Paulo Portas e do Independente.

    Passou pelo PP sem nada de relevante ,a não ser seguir as indicações de Paulo Portas, até ao dia em que este entendeu ser chegado o momento de passar a ser ele, o actor principal.

    Criou esta coisa chamada PND que ninguem sabe o que é, meia extrema-direita meia demagogia e populismo.

    Em suma um nado morto.

  5. Van Aerts diz:

    O pnd meio de extrema-direita??? a(corda) corvo, a(corda).

Os comentários estão fechados.