Votos municipais

Departamento da Cultura, subdepartamento dos Monumentos Municipais, direcção de serviços da Escultura, divisão da Estatuária: nas próximas eleições, eu voto no candidato a tutelar estes importantes serviços que prometer tomar as seguintes providências, a bem de Lisboa e da dignidade dos seus habitantes:
– eliminar a estátua do homúnculo que está à entrada da auto-estrada para o Estoril bem como o arranjo envolvente, que me fazem corar de vergonha e fingir que sou estrangeiro de cada vez que passo por ali;
– eliminar a composição artística que ocupa a placa central da praça do Areeiro, a bem do decoro nacional e da dignidade dos primeiros-ministros defuntos;
– eliminar o macrocéfalo com um ar marado que está estacionado num dos passeios da Avenida da Liberdade, em sinal de respeito pelo inspirador da Revolução Bolivariana.
E ainda:
– averiguar se o escultor João Cutileiro possui propriedades no seu Alentejo natal, e se são extensas q.b., a fim de providenciar a expedição do pirilau do Alto do Parque para as estevas que o viram nascer (e de onde ele nunca deveria ter saído);
– cobrar bilhete aos turistas que se sentam ao colo do Fernando Pessoa da Brasileira e recolher o dito aos estaleiros municipais às 20h00, em acto de contrição pela indignidade que durante o dia se pratica à memória do poeta;
– esconder o cauteleiro do largo da Misericórdia dentro de uma cabine telefónica das antigas, para ficar mais aconchegado e doer menos à nossa vista.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Votos municipais

  1. Roteia diz:

    Apoiado. E já agora que a o voto se estenda ao parque dos poetas no vizinho concelho de Oeiras. Imagine-se que a moda de Francisco Simões pega noutras autarquias.
    Quanto a recambiar o monumento fálico de Cutileiro para o Alentejo, já basta as desgraças que ele implantou em Évora.

Os comentários estão fechados.