Estatuto editorial (6): The Revolution Will Not Be Televised (Gil Scott Heron)


No início foi a música de Gill Scott Heron. A letra mostra todo um programa político que estava embebido na primeira metade da década de 70: a revolução estava na rua, mesmo que a televisão entulhasse o ecrã de novelas e séries. Para saber mais sobre este antepassado do rap, com muitas ideias na cabeça, ver entrevista no Hard Talk da BBC . Sobre o mesmo assunto é também muito interessante o ensaio sobre sixties television and social conflict, “The Revolution Wasn’t Televised”, organizado por Lynn Spigel e Michael Curtin

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias, video. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Estatuto editorial (6): The Revolution Will Not Be Televised (Gil Scott Heron)

  1. Ezequiel diz:

    kool kool koooliooo

Os comentários estão fechados.