Aquivos por Autor: Nuno Ramos de Almeida

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida

Da dialéctica dos convites (ou um roubo descarado a Alain Badiou)

O ponto fundamental na política é que há inimigos. Não há só adversários, há inimigos, gente que achamos que têm visões do mundo inaceitáveis. Esta clarificação é fundamental para perceber que a política não é uma questão de pormenores, nem … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias, Nuno Ramos de Almeida \ Comentários fechados em Da dialéctica dos convites (ou um roubo descarado a Alain Badiou)

Um herói dos infernos

O meu artigo, no i de hoje, acerca da biografia sobre Limonov Limonov

_Publicado em cinco dias \ 12 comentários

No dia em que Merkel aterrar em Lisboa

Creio que foi o grande escritor brasileiro Luís Fernando Veríssimo, homem que tive o privilégio de entrevistar, de uma grande timidez mas com um requintado sentido de humor, que deu um dia uma espécie de grito do Ipiranga numa coluna … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 2 comentários

O fundamental

É normal termos divergências. É ocasional haver mal-entendidos. Agora, estamos juntos neste blogue porque assumimos que estas diferenças são enriquecedoras e que aquilo que nos une é muito mais do que nos separa. É bom que estejamos todos unidos a … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 18 comentários

Somar lutas

Não vejo qualquer concorrência entre as manifestações de 15 de Setembro e a concentração da CGTP a 29 de Setembro. Todas são importantes para derrubar o governo e recusar a política da troika. Elas não se opõem, elas somam-se. Acho … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 15 comentários

Comunicado – Desmentido da notícia do Público

Acerca da notícia do “Público” de hoje, os subscritores e as subscritoras do apelo do 15 de Setembro querem reafirmar a sua posição que não está devidamente expressa nesta notícia. A mensagem transmitida foi deturpada. O apelo à manifestação de … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 1 comentário

Que mil manifestações floresçam

A questão subjacente aos ataques do Renato à manifestação de 15 de Setembro é que ela é contra a troika, mas não é pura. Logo, ela embora seja contra a troika, na prática é a favor da troika. Quando mais … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 6 comentários

Unir os que estão contra a troika ou dividir a favor dela

A extrema-esquerda em Portugal sempre foi uma máquina de fabricar derrotas. Não tem a ambição, nem o desejo, de derrotar a troika. Divide-se toda em bandeirinhas e ocupa-se em reafirmar, em reuniões intermináveis, a pureza do seu grupúsculo em relação … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 13 comentários

João Arsénio Nunes: Política comunista e previsão histórica

O texto que se segue foi enviado pelo autor, por uma questão de facilidade de “postagem” foram retiradas as notas bibliográficas que acompanham o original. No final está o link ao texto do Miguel Urbano referenciado pelo João Arsénio Nunes … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 19 comentários

O berço ou a urna da democracia

Na Europa da troika os povos têm direito de ir às urnas apenas para votar naquilo que foi decidido para eles. É como na velha anedota em que um pai anuncia ao filho que é totalmente livre para escolher o … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 3 comentários

Hierarquia funcional

Mais uma poderosa imagem desse colectivo de caracóis tripeiros de Paranhos que dá pelo nome de Gui

_Publicado em cinco dias \ 1 comentário

A morte é uma exagerada

Quando tinha sete anos descobri a morte. Percebi que havia uma espécie de parede inultrapassável e um tempo eterno sem nós. O céu e as nuvens que até ali me tinham parecido coloridos pareciam esmagar-me. Até o silêncio se tinha … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ Comentários fechados em A morte é uma exagerada

“Os grandes criminosos em Portugal não são negros”

“Nos bairros há perseguição. Há uma forma de policiamento diferente, ponto final. Nem precisas de ser politizado: são dez da noite, estão seis gajos na rua, vais ser encostado à parede. Depois, se fizeste merda ou não, logo se vê. … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 2 comentários

Uma esquerda comprometida

É preciso unir forças. Somar gentes que se oponham à política da troika e que sejam intransigentes nesse combate. Juntar partidos, movimentos e cidadãos que não se reconheçam no capitalismo. Construir uma esquerda com a ambição de vencer que esteja … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 30 comentários

Quando os tribunais rimam com repressão

Quando uma rusga invade um bairro suburbano das grandes cidades as populações são tratadas como criminosos mesmo que haja provas em contrário. Sobretudo se houver prova em contrário. E pior se algum deles pretender dizer que tem direitos. Por milagre, … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 7 comentários

Palavras

É possível fazer uma revolução sem pronunciar a palavra? É possível viver sem pensar em palavras? A revolução é como a paixão, parte da não aceitação daquilo que existe e do desejo de conseguir aquilo que é dado como impossível. … Continuar a ler

_Publicado em cinco dias \ 13 comentários