O suicídio de Aaron Swartz

thumb-lg-swartzAaron H. Swartz, co-autor do RSS e fundador da plataforma de campanha contra a censura na Internet DemandProgress.org, suicidou-se em Nova Iorque na sexta-feira, 11 de Janeiro. Tinha 26 anos.

Swartz fora indiciado, em julho de 2011 por um tribunal federal dos EUA por alegadamente ter descarregado milhões de documentos da JSTOR – que fornece acesso pago a artigos académicos – através da rede do MIT, com a intenção de divulgá-los de forma gratuita.

Aaron Swartz incorria numa pena de até 35 anos de prisão e 1 milhão de dólares em multas pelo “crime” de descarregar muitos artigos do banco de dados JSTOR. A  DemandProgress.org comentou que a acusação equivalia a «tentar meter alguém na prisão por alegadamente ter requisitado muitos livros de uma biblioteca».

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a O suicídio de Aaron Swartz

  1. em portugal matou-se um pelo teatro diz:

    há pessoal depressivo à barda

    e megalómano ardem em piras para mudar mundos imutáveis

Os comentários estão fechados.