Votar no 5dias! (II)

dvd-rosa-luxemburgo-frete-gratis_MLB-F-2984647452_082012

Carlos, estás quase completamente enganado, mas nada como levar o debate, como o voto, até às urnas do Aventar. À excepção da evidência, que aqui ninguém reclamou, de que este blogue “não é nem oficial nem oficiosamente trotskista”, nenhuma conversa séria virá de dois dos cinco dirigentes que chamas a terreiro. A Estaline e a Mao devemos o enterro do projecto socialista, a degeneração do sonho revolucionário por várias gerações de lutadores e a traição das aspirações emancipatórias da classe. As credenciais que apresentam, quer do ponto de vista histórico quer na contemporaneidade, não abriram caminho, sendo que o destino onde chegaram ninguém, nem tu, o reclama. Como saberás também a história é madrasta, “repete-se, a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa.” Hoje, como ontem, a tradição que reivindicas acabou seduzida pelo fogo fátuo da social-democracia radical e a errar, profundamente, o seu sentido de voto. Outros, infelizmente, rumaram para outras vias e passaram a professar a fé na multidão, dando-lhe muito pouco em troca. Outros ainda, deixaram-se ficar na mesma, aguardando, como os relógios parados, pelas duas vezes que acertam a hora a cada dia e, fiéis ao seu dogmatismo, agarraram-se à âncora que os leva ao fundo ao mesmo tempo que gritam: “vitória!”. O 5dias, espero, vai continuar a ser de tudo um pouco à esquerda das ilusões liquidatárias, e o convívio entre as diferentes tendências, no campo da resistência, superará as tentações expurgatórias, a desistência e a capitulação, mas terá sempre respeito pela divergência. A revolução que vem é portadora da experiência colectiva de todo o processo, de todas as experiências, e, para nosso mal – por razões diferentes é certo – de todos os dirigentes. Cabe a cada um de nós escolher quais os que mantemos na mesa de cabeceira do futuro.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 respostas a Votar no 5dias! (II)

  1. Raquel Varela diz:

    Grande poste! Viva o 5 Dias!

    • Carlos Vidal diz:

      Grande post! Viva o Arrastão!
      (É só comparar as respectivas páginas.)

    • martelinho diz:

      Olha a defensora do socialismo channel-para-todos com assento no Diário Económico – viva Lenin, p’cebe? (se comentasse isto num post dela, era o publicavas)

      • Renato Teixeira diz:

        Bonito, bonito, era mostrar um estalinista, um único, a defender na TV algo mais leninista do que defendeu a Raquel no Económico.

  2. A.M. diz:

    Atenção, lapso: é ‘credenciais’, não ‘credências’…

  3. anti-Tima diz:

    Boa! O seu post já mereceu os aplausos de outra anti-comunista deste blog, a Raquel Varela.
    E o seu comentário: «A Estaline e a Mao devemos o enterro do projecto socialista, a degeneração do sonho revolucionário por várias gerações de lutadores e a traição das aspirações emancipatórias da classe» suscitam os vivos aplausos dos admiradores do neo-liberalismo e capitalismo. Alguns leitores e votantes em partidos, como o PSD, o PS e o CDS-PP também vão gostar de ler estes comentários.
    São maravilhosos, estes posts, que unem os ditos «Trotskistas» aos neo-liberais da direita.
    E para parafrasear a grande timoneira do anti-comunismo neste blog:
    «Grande poste! Viva o 5 Dias!»

    • Renato Teixeira diz:

      É curioso que os maiores anti-comunistas que conheço são os que mais vezes têm que gritar a dizer que são comunistas.

    • Tima diz:

      Ser comunista para esta “antítese” do meu substantivo, é ser um valente estalinista que andou aí a matar camaradas a tiro e a picareta. Isso sim é ser magnânimo!

  4. Leitor Costumeiro diz:

    Concordo com a expressão «Grande poste! Viva o 5 Dias!».
    Aliás, ao ver as cinco fronhas foi oq ue me ocorreu de imediato. Esta iconografia já causou danos suficienetes à luta dos trabalhadores.
    Obrigado por ser realista camarada!!

  5. Duarte diz:

    Entretenham-se com posts divisionistas , que outros se encarregam de organizar a luta contra esta quadrilha neoliberal que prepara o assalto final.

    Nas condições actuais por que passa o povo português é mesmo esta a discussão que precisamos.

    • Renato Teixeira diz:

      É aguardar Duarte. Verá, já e no fim, que não há série mais unitária que esta. Até aceito posts de encomenda. Quem quer incluir no cardápio?

  6. Duarte diz:

    Alguns temas para discussão neste tempo.

    Como diria O Ulianov, que fazer?

    1 como tomar o poder nas actuais circunstancias?
    Luta institucional, luta eleitoral, luta de massas?
    As duas primeiras como apoio à luta de massas , sendo esta a essencial ?
    Ruptura com o sistema ou ruptura dentro do sistema?
    Existem condicoes agora para apostar numa luta de massas que conduza à derrota da direita? que governo constituir?
    Não existem essas condicoes e alternativa vai ser lenta e eleitoral?
    Que política de alianças neste caso?
    Etc

  7. O GOVERNO E O FMI ANUNCIAM O GENOCÍDIO DO POVO PORTUGUÊS
    e vocês batem punhetas com 70 anos de atraso.
    ESQUERDA (CAVIAR) de m€rd@

  8. JgMenos diz:

    Mantenham os camaradas (entre vós) esse entranhado amor pelas ‘massas’ e sempre acabarão por acomodar as diferenças.
    Sempre vos unirá essa plena desconfiança e ignorância do ‘homem’ e esse culto pelas ‘massas’ que planeais amassar, arvorando-vos a essa vanguarda de padeiros amassadores que não hesitam em atear os fogos de ilusão e irrealismo em que as massas se haveriam de coser.

  9. Pingback: Votar no 5dias! (III) | cinco dias

Os comentários estão fechados.