Hitler era judeu, o bosão de Higgs não existe, está provado

Henrique Raposo é licenciado em História, mestre em Ciência Política. Escreveu nos últimos tempos, não num blog ou no facebook, mas numa crónica semanal num jornal nacional, que Álvaro Cunhal era fascista e que o SNS, está provado, é insustentável. Aguardamos com grande expectativa os próximos estudos deste cronista do Inimigo Público, perdão, do jornal Expresso.

Com agradecimentos ao João José Cardoso, do Aventar.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a Hitler era judeu, o bosão de Higgs não existe, está provado

  1. LGF Lizard diz:

    E por acaso foi dita alguma mentira? É ou não verdade que Cunhal sempre lutou por um regime totalitário em Portugal? É verdade ou não que Cunhal não era democrata e sempre lutou contra a democracia?

    Mais coerência precisa-se.

    • Duarte diz:

      Segundo consta ainda hoje Cunhal e Salazar se encontram , durante a noite , em casa do Henrique Raposo para conspirarem contra a democracia.

    • Carlos Carapeto diz:

      Tudo é relativo. Depende da opinião que se tem sobre democracia. Democracia é um conceito abstracto que serve em todas as situações.

      Por exemplo os EUA nos anos 50/60 do seculo XX foram os campeões da guerra e do terror para impor a democracia fora das suas fronteiras, no entanto dentro do seu próprio país milhões de cidadãos eram descriminados, apenas por terem a cor da pele diferente.

      Portanto se Cunhal é apelidado de ditador por os agentes da burguesia, não pode ser aceite como motivo de descredito para o valioso contributo que deu na participação da luta para a queda da opressão e da tirania Salazarista.
      Vindo da parte de quem vem, só deve ser entendido como um elogio.

      É prova de que o ódio vertido por os seus inimigos, é proporcional à sua dimensão humanista na defesa dos direitos dos mais fracos e excluídos da sociedade em que viveu. Isso atesta a sua grandiosidade politica e social.
      Os trabalhadores deste país jamais poderão esquecer, que foi graças ao seu sacrificio, à luta persistente que Álvaro Cunhal travou durante toda a vida, que conquistaram os direitos sociais e laborais que ainda hoje usufruem.

      Não se julgue que foram conquistas que caíram do céu aos trambolhões, e muito menos foram oferecidas por um toque a rebate da consciência do patronato.

      Custaram vidas, foram sacadas à custa de perseguições, prisões arbitrárias, torturas e muitas vidas destruídas de homens como Álvaro Cunhal.

      Se isto é ser ditador, então os trabalhadores, os excluídos, os explorados e todas as vitimas do sistema burguês, agradecem que aparecem muitos “ditadores” iguais.

  2. JgMenos diz:

    Cunhal era comunista, isto é, tanto em oposição à democracia burguesa quanto o fascismo.
    Servido assim, já é compreensível?

  3. Duarte diz:

    Incompreensão . Raposo e Vasco Correia Guedes sao os únicos portugueses cultos . Embora este mais que aquele

  4. M.D. diz:

    Bastará perguntar assim, conhece algum lider comunista que não fosse/seja um ditador…?

Os comentários estão fechados.