Mesmo na pior barbárie surge a resistência

http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-20886628

http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-20869455

 

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Mesmo na pior barbárie surge a resistência

  1. Carlos Carapeto diz:

    A Raquel por norma anda sempre uns passos atrás do tempo. Porque será?

    Q uando foi da África do Sul só denunciou a exploração que os mineiros eram submetidos depois de ter acontecido um massacre.

    Sobre os grandes interesses que movem o Agro negócio só agora o fez e mesmo assim fê-lo superficialmente, esqueceu-se até de dizer que durante longos anos 40% do orçamento da CEE eram destinados a financiar a PAC, que dessa forma arruinaram a vida a centenas de milhões de agricultores nos países pobres, pelo facto de não poderem competir com os preços dos produtos agricolas altamente subsidiados na Europa (e nos EUA também).

    Se estivesse mais atenta à realidade do mundo sabia disso há muitos anos.

    Bastava ter lido Jean Ziegler.

    Agora que ouviu o ribombar dos trovões lá para os lados da Índia, vem lastimar a desciminação e a violencia que as mulheres são submetidas.

    Mas só agora é que descobriu isso?

    Ignorava que esta situação é comum por toda a Índia?

    Veja aqui; http://www.youtube.com/watch?v=b1sTRMJQmho

Os comentários estão fechados.