A política do precariado e a mercantilização do trabalho

“No capitalismo, como o trabalhador é despojado de meios de produção, necessitando vender sua força de trabalho para poder viver, a insegurança o acompanha desde o início de sua trajectória como assalariado. Afinal, ele precisa encontrar alguém que compre sua única mercadoria em condições sociais médias”.

Entrevista completa com o sociólogo marxista Ruy Braga, professor da USP, aqui.

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.